"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

domingo, 31 de outubro de 2010

MISSÃO DE NOVEMBRO

Amanhã começamos outra caminhada: rezar pelos que já partiram e precisam da nossa oração para sair das brumas e encontrar a luz da vida eterna.
O mês de Novembro é particularmente dedicado a recordar aqueles que amamos e que já partiram. Para mim pessoalmente, são dias de amor. Porque quando se ama verdadeiramente esse sentimento não se compadece com a distância nem com a falta física. Como cristão, crentes de que nada acaba aqui na terra, temos o dever de, para além de os recordarmos, rezarmos também, para que a sua ascensão para a luz da vida verdadeira, seja consumada.
Por isso, à semelhança do mês anterior que dedicámos a nossa Senhora, este mês vamos fazer fazer uma postagem por dia para rezarmos por todos o que partiram, mas dando primazia às almas do purgatório.
Ficou assim a lista:
Dia 1 de Novembro -Teresinha
2-Gisele
3-Filipa
4-Canela
5-Fá
6-Mer
7-Ailime
8-Utília
9-Eu(aqui)
10-Maria Luiza
11- Folhas de silêncio
Esta não é uma lista fechada, aguardamos mais "mão-de-obra". Não esqueçam: " A seara é grande mas os trabalhadores são poucos" Lc 10.2

Que o Espírito Santo nos ilumine!

Dulce Gomes

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

AI ESTE DIA...

Ainda o dia vai não acabou e mais pareço um carrosel...Ou será uma montanha russa? Avaliando bem assemelho-me mais à última comparação. Ou então, estou como o dia que alterna de humor, entre a chuva e o sol. É isso!
De manhã andei num rodopio, cansei-me mas até desanuviei e abstrai um bocadito... Agora de tarde pairou um nuvem negra e rebentou o dique...
 Ai meu Deus...Não resisto a emoções fortes, fico mais sacudida que uma peneira e mais repassadinha que uma passa de uva ou que um figo passado...Visitei os amigos...Capela, Utília, Teresinha...Ah, pois é.
Se não entenderem o que estou a escrever e o texto não bater "a bota com a perdigota" é porque estou largando de rajada o que está cá dentro. Há dias em que tudo se cruza: os pensamentos, os sentimentos, as graças e adversidades, o bom e o mau e o resultado é este: A cabeça entra em parafuso e os neurónios aquecem de tal forma que tenho que os arrefecer com uma pitadinha de bom-senso e refrear esta turbulência com aquela visão que tenho da janela: O mar.
Pronto. Já desabafei!
Agora vou assentar a "tampa". Sim, porque ela tem andado avoada com tudo e tive que ir apanhá-la algures por aí...
E lá vou dar graças pelo bom e menos bom, pelos pensamentos que doem e pelos que me fazem sorrir e principalmente porque neste dia (tal como na vida) existe chuva e sol, vento que quase me tirou o escalpe mas que contrasta com a calmaria através dos vidros e com a paz, aquela que me invade quando olho Nossa Senhora...
E agora que já expeli o estado de espírito, vou sentar e rezar o terço.
Viram porque é que escrevo? É uma terapia que não falha:)
Fiquem com Deus

E ainda me faltam os deveres de dona-de-casa. Aiaiaiaiai...

Dulce

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

APELO

Por tempo indeterminado este meu cantinho irá estar em oração pela Fatinha, irmã duma grande amiga minha de infância e de fé, a São.

A vida por vezes colhe-nos sem pré-aviso e traz-nos provações difíceis de aceitar. A base da nossa aceitação, o que nos suporta e fortalece, é a fé e a confiança em Deus.
Por isso e em primeiro lugar peço que Jesus toque o coração da Fatinha com bastante força, se faça ouvir incessantemente e que ela lhe diga sim e o aceite como luz, caminho, verdade e esperança de vida.
Em segundo lugar e é essa a razão desta postagem, apelo a todos vocês meus amigos, companheiros de caminho, que à semelhança doutras “lutas” que combatemos juntos, se unam a nós numa corrente de oração por esta amiga.
Soubemos hoje que o primeiro passo será a operação. Desde já entrego essa intervenção nas mãos de Deus, apelando à Sua Divina Misericórdia. Rogo a Nossa Senhora, Mãe auxiliadora, sempre presente e amorosa que a ampares, a protejas e a reforces na coragem, a mesma que tão bem nos deixaste como exemplo...
Por último, peço pela São que ontem deixou cair o seu grito de alerta e de ajuda no seu blog http://aprimaveradavida.blogspot.com/, para que Jesus a ajude a ser apoio, suporte, fortalecendo os laços do amor que as unem.
Seja Cristo sempre presença entre as duas e em toda a família.
Seja o amor de Cristo o catalisador para que nesta provação, saia vitoriosa a Sua Palavra e para que a Sua presença se torne imprescindível no coração de toda a família. Porque quando se caminha com Deus as adversidades tem sempre como objectivo um propósito. 
Senhor, com fé e esperança no amor que nos tens, entregamos-Te a Fatinha e todos os outros irmãos em igual provação.

Fatinha, não estás só. Jesus vai a teu lado e nós também, em oração. Abraço-te no amor de Jesus.

Meu querido jesus, ouvi-nos!
Nossa Senhora intercedei!
Espírito Santo, iluminai!

Pai Nosso...
Ave-Maria...
Estamos unidos!

Obrigado a todos
Dulce

28º DIA DO ROSÁRIO


"Felizes são os que procuram vidas dilaceradas, corações despedaçados, almas feridas para, de algum modo, aliviá-los. O prazer de contribuir para o outro é um dos mais finos paladares da existência."
Excerto do livro "Maria, a maior educadora da história" de Augusto Cury

Estas são palavras que este mês, particularmente, tem feito eco em mim.
Nesta "maratona" mensal dividida convosco, partilhámos angústias e orações, soltámos preciosíssimos testemunhos e alegrias que ficarão retidas para sempre no meu coração. Em paralelo, reforçada com todos vocês e pela mão de nossa Mãe, fiz uma introspecção interior com o objectivo de me avaliar como pessoa e como cristã. Nesta trajectória, chorei, ri, pedi, mas acima de tudo louvei imensamente pelas graças recebidas. Obtive respostas às minhas dúvidas e muitas confirmações nas vossas preciosas postagens, verdadeiros ensinamentos que jamais esquecerei.
Resumindo, cada dia foi uma ascenção e reforço da minha consagração ao coração de Jesus e Maria.
Contudo e porque  nossa Senhora tem planos que desconhecemos, deu-me mais uma graça para que possa testemunhar hoje.
Há dois anos que uma amiga minha de caminhada se desloca todas as semanas ao lar de Sines, para rezar o terço numa pequena capelinha, com todos os utentes residentes que queiram e possam estar presentes. A minha irmã e de seguida, eu, juntamo-nos com o objectivo de a apoiar e ajudar no que fosse necessário. 
É nesta experiência que cruzo as palavras acima: "O prazer de contribuir para o outro é um dos mais finos paladares da existência".
Estou saboreando este prazer comparando o pouco que dou com o muito que recebo. Cada sorriso arrancado ou lágrima que se enxuga é uma conquista; cada palavra de esperança que bate e atenua a dor é uma bênção que nos leva a dar imensas graças; cada gesto ou carinho que se lhes faça é-nos retribuído no coração com juros de taxa elevada.
A sua fragilidade física não se coaduna nem espelha a grandeza de fé tão fervorosa que brota nas sua entregas... Ultrapassa-nos.
Quanto a mim, sinto-me minúscula como cristã e faz-me reconhecer o quanto a minha chama/fé, é ainda tão débil. São pessoas na recta final duma vida, muitos com estórias verdadeiramente sofridas, com variadíssimas limitações e no entanto, marcam presença para prestar homenagem à Mãe em quem confiam. Louvado seja o Senhor e louvada seja Sua Mãe Maria Santíssima pela estrada que nos abre e leva a Seu Filho Jesus.
Quanto tenho para aprender...e para fazer em mim e nos outros...
O olhar atento e os ouvidos em alerta demonstram a carência do alimento feito Palavra que vem do recitar do Rosário. Ali, entre nós e de olhos postos em Maria, Jesus está presente em cada um e as lagrimitas que se soltam, explodem na alegria ao cantar efusivamente e entre palmas para Deus, no final. A gratidão, essa expressam-na com beijos nos nossos rostos e mãos, porque muitos já não conseguem articular as palavras. Mas é nos seus olhos que nós lemos o mais importante: o quanto anseiam e vivem aquele momento de comunhão.
E a capelinha cada vez está mais cheia...Eram tão poucos...
Perseverança! Foi esta a atitude da minha amiga (a quem desafio a comentar)que não desistiu mesmo quando a adesão era pequena...Talvez Maria, reconhecendo o seu cansaço lhe enviasse reforços...
O meu regresso a casa faz-se devagar, a cantarolar por dentro, num louvor a Maria e Jesus.
Faço minhas as palavras do Padre Pio:
“Minha Mãe, aprofunda em mim aquele amor que ardia no Teu coração por Ele, pois estou coberto de misérias, admiro em Ti o mistério da Tua concepção Imaculada”
Para finalizar quero agradecer a Deus o privilégio de vos ter desse lado. Espero não ter desapontado. Abraço-vos a todos no amor de Jesus e Maria.
Que o Espírito Santo vos ilumine!

Hoje, de modo particular, vou entregar a nossa Senhora os idosos, principalmente os que são abandonados pelos familiares.
Ave-Maria...

Amanhã estaremos na Capela com a Malú
(Convido-vos a rolar o ratinho e, se ainda não o fizeram, a lerem as últimas postagens da Malú, ontém. Mais uma preciosidade...)



CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA


quinta-feira, 21 de outubro de 2010

AUSÊNCIAS


Abraço as ausências sem protecção.
Enlaço-as.
E num desarrumo
Revolvo tudo o que guardei.
Passo a memória pelos rostos esbatidos
Se os disser esquecidos
Mentirei...
Torna-se inglória
Cada etapa que julgo vencida
Quando penso chegar a um final
Espera-me sempre
Mais um ponto de partida...
São cheiros e lugares
São frases, sorrisos, abraços
São sombras bailando num passado
Do qual não me desfaço
E que a saudade aviva.
Abre-se de novo a ferida que o tempo não sarou
Volta ao coração a presença
Que num lamento
Diz à distância o que não apagou...
São laços onde me atei e ainda ato
Deles não me desato
Porque nem sei se me quero soltar
E apesar da lágrima caída
Volto às ausências da minha vida
Porque ainda as sei amar...


Dulce Gomes

(Por vezes cantamos a música dos outros porque a sentimos nossa. Eu escrevi a dor e a luta sentida e travada por alguém que amo muito e que por isso, é minha também. A minha querida irmã Alice. Adoro-te mana)

Em baixo, um pouco mais sobre a minha irmã...


domingo, 17 de outubro de 2010

CONTRASTES


Não. Não me batas à porta
Hoje não estou para ninguém
Tranquei-me por dentro e sigo absorta
Numa busca incessante onde me sinto bem

Não estou sem vida, apenas inerte
Dum mundo que se agita e me faz fugir
Envolta em silêncio, só meu coração reflecte
Sem força nem vontade de daí sair

Se dou vida ao meu corpo minha alma definha
Se a deixo voar, ele entorpece
Nesta indefinição silenciada e tão minha
Quedo-me da paz, tudo o mais desfalece

Nesta apatia em que me afundo
Minha alma canta, meus olhos choram
Canto o meu mergulho límpido e profundo
Choro os que à superfície comigo não foram

Contrastes só meus e em mim guardados
Porque não quero nem saberia explicar os porquês
São tantos os detalhes amordaçados
Que não irias entender, porque não os sentes nem vês...


Remando contra a maré...

Dulce Gomes

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

15º DIA DO ROSÁRIO


Nem sempre é fácil seguir o impulso do coração. Hoje teria preferido escolher outro tema mas a palavra: "perdão", sobressaia e martelava sem encaixar no porquê. Até que pela mente desfilaram retalhos, lembranças...e tudo começou a fazer sentido.
Bem presente ficou algo que vivi um dia, não muito distante, que me fez chorar descontroladamente... Palavras insensíveis e mentirosas (duras) endereçadas a nossa Senhora e escutadas por mim e por quem estava ao redor. A decepção foi dolorosa. Não se coadunava nem com o sítio nem com o propósito do nosso objectivo...
Estava sentindo nossa Senhora profundamente triste...não consigo nem sei explicar mais...


Abri o livro “Memórias da Irmã Lúcia”. Estava marcado nesta mensagem:
“Olha, minha filha, o Meu Coração está cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam, com blasfémias e ingratidões...” (Palavras de Nossa Senhora à Irmã Lúcia em 10/12/1925)

Seja feita o que sinto ser a vontade de nossa Senhora.

Peço perdão por todos os que ingratamente levantam a voz para A injuriar, cravando de espinhos o Seu Imaculado Coração. Rezo por eles o terço de hoje, pedindo para que, através de Maria, a luz radiosa de Jesus encontre uma brecha e penetre em seus corações.
Peçamos perdão por todos os filhos que não A reconhecem como Mãe de Jesus, nossa Mãe e Mãe da Igreja. "Bendita és Tu entre as mulheres e bendito é o fruto do Teu ventre!" (Lc1, 42)

Perdão pelos que A não aceitam como Virgem Imaculada, escolhida por Deus para conceber o nosso Salvador.
« O Espírito Santo virá sobre Ti e o poder do Altíssimo Te cobrirá com a Sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer de Ti será chamado Filho de Deus.» (Lc1,35)

Perdão pelos que não crêem, tapando os ouvidos à Palavra e os olhos aos sinais que vão acontecendo pelo mundo e se refugiam na “coincidência”.

(Obrigado Mãe por teres salvo trinta e três filhos das entranhas da terra onde estavam soterrados. Exactamente no Teu dia, 13 de Outubro, quando perfez 93 anos que o sol "bailou" ante os olhos estupefactos dos presentes, dia da Tua última aparição em Fátima.
E eram trinta e três, os mineiros... A idade de Jesus Cristo Teu/nosso, muito amado, quando se deixou pregar na Cruz para nos salvar...)
Como diria a Malú: "Deuscidências..."

Peço-te perdão também por mim. Porque quando escutei as injúrias proferidas, as minhas palavras ficaram aquém da Tua defesa. Soltei-as e junto à minha voz outra se juntou, a da minha irmã. Porém, penso que não foram suficientemente convincentes para tocar as consciências. Perdão Virgem Mãe!
Mas neste momento mãe, refugiada em Ti e aninhada no Teu amor, sou-te tão grata, mas tão grata que me atropelo nos meus pensamentos e vou-me deixando ficar, no silêncio...A paz é imensa...estás presente...
Louvada sejas minha/nossa Mãe Santíssima porque nos unistes nesta caminhada onde Te revelas a cada dia e a cada um conforme a Tua vontade, dando-nos a força do testemunho para glória do Santo nome de Jesus e do Teu Santo nome, Maria Santíssima.
Unidos, rezemos os Mistérios Dolorosos.
Que o Espírito Santo nos ilumine!

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo!
Pai Nosso...
Ave Maria...

Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos.
Peço-Vos perdão, pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam!

Meu Deus, eu creio, mas aumentai a minha fé!
Eu espero, mas aumentai a minha esperança!
Eu amo-Vos, mas aumentai o Vosso amor em mim!

(Amanhã visitamos a nossa Senhora na capela da Malú)

Ao Coração sofrido de Maria junto o de todas os pais que neste momento também tem o coração sofrido por causa dos seus filhos. Peçamos a Nossa Senhora para que os olhe misericordiosamente e derrame nos seus corações o Seu Espírito consolador. De modo especial pela nossa amiga MER e família. 

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

CHEGADA A FÁTIMA

FOTO ENVIADA PELO JOÃO À CHEGADA


 
Hoje, muitos peregrinos de nossa Senhora de Fátima chegarão ao Seu Santuário. Entre eles já chegaram o Fernando que fez o percurso de bicicleta e o João nosso amigo, companheiro e irmão de fé.  

Em gratidão a nossa Senhora pela sua proteção e ajuda divina, sinto necessidade de partilhar com todos, uma experiência do nosso caminho em Maio do ano de 2009. Este testemunho tem um só objetivo: Louvar nossa Senhora.
A narrativa é minha, mas faço-o como porta-voz de todos os que o vivemos de perto e também com o consentimento da nossa também peregrina e amiga do coração: A Lena.

Estávamos no 1º dia de peregrinação que tinha começado cheia de alegria à semelhança dos outros anos. Começámos a etapa com aquele "brilhozinho no olho" fruto da satisfação de rever os amigos e de iniciar de novo uma caminhada para o Santuário de nossa Senhora.
Infelizmente a alegria não foi duradoura. Nessa tarde a nossa amiga Lena recebeu um telefonema com uma triste notícia: A sua nora tinha tido um acidente de moto, estava hospitalizada e corria perigo de vida. Consternados, envolvemo-la num abraço conjunto, orando, mas ao mesmo tempo desvalorizando um pouco à sua frente a gravidade da situação para tentar que ela não afundasse no desespero.
O seu 1º impulso foi desistir e correr para perto dos seus, mas do outro lado do telefone estava a resistência duma família unida que estava aguentando as "pontas" e que, sem nunca perder o sentido do motivo pelo qual ela estava ausente, não queria de forma alguma que ela desistisse, argumentando com o facto de que ela faria muito mais pela nora enquanto peregrina rezando por ela, do que ao seu lado.
A Lena continuou.
(Aqui e antes de continuar, tenho que ressalvar a força como ela aceitou tão grande infelicidade. Ela chorou, rezou, mas nunca da sua boca saíram frases de revolta ou queixume, apenas de oração.)
Mas no outro dia o seu coração estava demasiado ansioso, queria avaliar com os seus próprios olhos toda a gravidade da situação e precisava olhar o filho nos olhos, abraça-lo e consolá-lo daquela forma tão genuína como só uma mãe o faz e então pediu ao marido para ir buscá-la no final do 2º dia.
Os amigos (incluindo o João), cercámo-la numa despedida dorida enquanto ela pediu para lhe guardarmos o chapéu e o bordão. O joão olhando para ela disse-lhe: "Vai, eu vou usar o teu chapéu e só o tirarei para o usares de novo. Porque tu vais voltar".
Algo nos dizia que ela voltaria. Essa noite foi de oração intensa entrecortada pelo vazio deixado pela Lena e pela preocupação. Porém, invadiu-nos uma certeza que ela voltaria e que a nossa Senhora nos escutava e tinha abraçado o nosso pedido e intercedia por aquela família. 
No outro dia já à noite a nossa querida amiga voltou. Depois de ver a nora por breves minutos e ainda que se confirmasse um mau prognóstico, ela voltou. Quando a olhámos confirmámos que apesar de tudo, os seus olhos transmitiam esperança e a sua fé reforçada, com uma vontade férrea de prosseguir até ao encontro com a nossa Mãe. Foi com emoção que o João lhe devolveu o chapéu e o seu bordão. Seguimos confiantes de que a nossa Senhora estava cuidando de tudo, sentimos a Sua presença em todos os momentos... Juntinha a nós como se estivesse a comandar os nossos passos, as nossas orações...
Os restantes dias foram de entrega e graças conforme recebíamos a atualização das notícias.
No dia 11 de Maio chegámos! Unidos, ajoelhámos agradecendo a nossa Senhora pelo amparo amoroso e por ter escutado as nossas preces aflitas e sofridas.
A nora da Lena recuperou e está bem. Este ano foi ter connosco num dos dias da peregrinação, assistiu à eucaristia e agradeceu as orações feitas por si.
Mais tarde numa conversa, ela mesmo nos confessava que não sabia explicar mas durante toda a dolorosa provação pela qual passou e principalmente na fase inicial em que o seu estado era muitissimo complicado, sentiu com muita certeza e constantemente que estava sendo ajudada pela nossa Senhora através de nós e das nossas orações.

LOUVADA SEJA NOSSA SENHORA.

video

(Este vídeo foi filmado pela minha sobrinha(que aparece no final) no único dia em que a Lena não caminhou connosco. As vozes são da minha querida irmã Isabel e da Rosália. Quase no final aparece o João com o chapéu da Lena.)

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

ALEGRES COM MARIA


Conheces algum livro de receitas culinárias? Com certeza que, pelo menos nalguma revista, deste uma vista de olhos a alguma destas receitas. Queres uma receita original? Escreveu-a um sábio e prudente autor:

"Toma uma grande quantidade de alegria e deixa-a ferver a fogo lento, sem parar. Deita-lhe uma grande chávena do leite da bondade e depois acrescenta uma medida cheia de consideração e de respeito pelos outros. Junta a estes ingredientes uma colherada de compreensão; mas uma boa colherada, não de café, mas de sopa. E se for mesmo uma concha, a receita não fica estragada; até melhora. Tempera tudo com abundante caridade. Espalha tudo muito bem pelo conjunto de horas do dia, tempos e pessoas. Mistura tudo muito bem e depois, com muito cuidado, deita-o num coador, para eliminar qualquer partícula de egoísmo. Serve-se com bastante molho de amor. O paladar é requintado e delicioso".

Abrindo o livro"Os cinco minutos com Deus" deparei-me com este texto que de certa forma veio de encontro ao meu estado de espírito. Estou feliz!
A cada dia, a cada partilha de que é feita esta nossa caminhada, sinto que avançamos mais um pouco. Esta receita não tem segredos nem mistério, sabemos quais são os ingredientes. Basta saber misturá-los na medida certa e partilhá-los com amor e verdade como o temos feito.
O resultado? A alegria da certeza de estarmos dando o nosso contributo em prol da nossa fé e com vista a homenagear a Mãe que com tanto, nos está a retribuir.
A Sua acção ainda não parou, pois continuam a chegar outras mãos com vontade de se entrelaçar às nossas...
Alegremente agradeço a todos vós. Aos que participam acrescentando sempre algo e aos que nos seguem e comentam, contribuindo também com vivências que tanto nos enriquecem. De mãos unidas, prossigamos no amor de Deus e com Maria como guia.
Obrigado Virgem Mãe.

Dulce Gomes

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

PARA TI AMIGO JOÃO

VAMOS CONTIGO MEU AMIGO



Hoje partiu de Grândola rumo a Fátima um amigo e irmão de fé: O João.
Vai "sozinho" a pé com o apoio do tio/amigo Fernando que irá de bicicleta.

Meu amigo, sei que desta vez os teus pés não terão outros a caminhar a par, não ouvirás nem cantaremos juntos os nossos cânticos, nem partilharemos juntos as nossas orações. No entanto sei que tu sabes que estarás no nosso pensamento, nos nossos corações e nas nossas orações. Sei que sabes que pediremos à nossa Mãe para que o teu caminhar seja leve e o caminho curto. E o que o teu joelhinho não te doa.eheh.
No silêncio do teu caminho canta assim:

"Mãe, olha para mim
Guarda o meu sim
neste novo dia
Como tu, quero me entregar
ensina-me a rezar
Ave Maria..."


Hoje celebramos S. Francisco de Assis.
Joãozinho é para ti este vídeo. Ele reporta-nos a momentos especiais de união e fraternidade, amor, fé, esperança e alegria.
Deus te acompanhe!
video

(Filmado pela minha sobrinha no salão dos bombeiros da Chamusca. Lugar onde pernoitamos sempre numa das noites da nossa peregrinação)

sábado, 2 de outubro de 2010

2º DIA DO MÊS DO ROSÁRIO




Quando oramos, elevamos a nossa alma para o alto. Num acto de fé depositamos a nossa esperança na caridade do nosso alvo intercessor, esperando que nos escute e alivie ou simplesmente que aceite a nossa gratidão por ter vindo em nosso auxílio.

No rosário direccionamos para Maria uma oração inicialmente mental: A meditação sobre cada mistério (hoje os gozosos). Com eles somos chamados à contemplação de cada passo da vida de Jesus feita de sofrimento e glória, mas à qual Jesus disse "Sim" à vontade do Pai e fê-lo para nossa salvação.
Se nos debruçarmos sobre os mistérios de hoje deparamo-nos com Maria afirmando também o seu "sim" a Deus.
No primeiro mistério: "A Anunciação do Anjo a nossa Senhora".
Maria ficou perturbada. Porém, o chamamento feito por Deus não a paralisou nem a fez hesitar na aceitação da Sua vontade. Maria dispôs-se incondicionalmente ao plano de Deus.
Maria, é exemplo de obediência, fé, amor e temor a Deus.

E nós? Qual o impacto do nosso "Sim" nas nossas vidas e com que convicção o fazemos?
Estaremos a cumprir de acordo com o plano traçado por Deus?
Debruço-me sobre um dos pontos altos da mensagem de nossa Senhora aquando das Suas aparições: "CONVERSÃO E PENITÊNCIA".

Maria dizia assim aos pastorinhos:
"Sacrificai-vos pelos pecadores e dizei muitas vezes, em especial quando fizerdes algum sacrifício: Ó Jesus é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação pelos pecados cometidos contra O IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA".

Entreguemos o nosso terço de hoje em desagravo do Seu Imaculado Coração. Pedindo-Lhe que aceite a nossa "coroa de rosas" pela conversão de todos nós. Tenhamos sempre presente a vontade de entregar os nossos sacrifícios pelo amor de Jesus.

Peço-Te Virgem Mãe que nos ajudes a olhar-Te como um exemplo e nos dês a graça de crescermos nas virtudes da fé, da humildade, da caridade e da mansidão. Ajuda-nos a que a nossa oração seja mais do que palavras distraídas e ditas à pressa e que nunca a nossa palavra se sobreponha à Palavra do Senhor.
Ensina-nos a meditar sobre cada mistério devagar e de coração em silêncio, para melhor recebermos a luz espiritual com que Deus ilumina a nossa inteligência dando-nos uma maior capacidade de O receber e entender.
Que a cada dezena, as nossas bocas se abram para exprimir os sentimentos inspirados na meditação, entregando-Te os nossos anseios ou gratidão.
Peço-Te Querida Mãe que intercedas por todos nós junto do Espírito Santo para que Ele nos ilumine e fortifique!


Juntos, pedimos o reforço da nossa conversão ao teu Imaculado Coração.
Assim seja!

Pai Nosso...
Ave Maria...

(Amanhã visitaremos a Malú, para com ela reflectirmos.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

COM MARIA

Hoje damos início a mais uma caminhada conjunta de mãos dadas com Maria, nossa Mãe do céu. Vamos prestar-lhe homenagem e cada uma à sua maneira estaremos reforçando o nosso "Sim" Àquela Mãe que está sempre presente nas nossas vidas.
Vamos rezar o rosário e também aprofundar um pouco toda a Sua mensagem tentando trazê-la à luz do nosso dia-a-dia de forma a enaltece-la e implantá-la mais profundamente nos nossos corações.
Quem quiser juntar-se a nós ainda está a tempo. Basta para isso deixar o seu "sim", aqui, no blog da Teresinha, ou na Capela ou ainda em qualquer um dos amigos que aderiram e que se encontram descritos mais abaixo.

Qual importância do terço?
A Capela na sua postagem de hoje escreve detalhadamente sobre ele, vale a pena passar por lá, mas retirei este excerto:

"Nossa Senhora revelou que cada vez que se reza uma Ave Maria lhe é entregue uma rosa e por cada Rosário completo lhe é entregue uma coroa de rosas. A rosa é a rainha das flores, sendo assim o Rosário de todas as devoções é, portanto, tido como sendo a mais importante".

A palavra Rosário significa 'Coroa de Rosas'.

Só por esta revelação já valeria a pena rezá-lo.

1º Dia-Hoje a reflexão está nas mãos da Teresinha. Clique aqui
2º Dia-Amanhã será aqui no degrau.

Todos juntos:
AVE MARIA....