"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

quinta-feira, 31 de março de 2011

VAMOS REGISTAR AS NOSSAS PEGADAS?



Imaginemos um caminho...
Sabemos que não estamos sós,
Connosco e em paralelo
seguem irmãos de fé, que o partilham, seguem o mesmo trilho,
a mesma esperança, a mesma confiança depositada nos passos dados.
A cada movimento, a cada ação
caminham com o mesmo objectivo:
Alcançar um pouco mais de sabedoria e de entendimento.
Buscam-no em Deus, Supremo Pai
 e fazem da Sua Palavra uma "moeda de troca"
que os incita a continuar.
Mas...
E se ao olharmos para o lado, não vermos os rastos
do que connosco começaram?
E se ao nosso lado
não sentirmos a sua presença viva e palpável...
E se deixarmos de escutar o toc-toc dos seus passos...
Nem a sombra da sua luz...
Cresce um vazio
 semeado por ventos de solidão e desânimo...
Porque o caminho é de muitos
e as pegadas registadas são poucas...

Vamos registar a nossa presença neste caminho, vamos caminhar com mais vigor, amar mais, partilhar mais, dar mais e com mais amor...
Vamos partilhar a luz que nos ilumina o coração quando lemos a Palavra através dos irmãos.
Jesus disse:
«Não se acende uma candeia para a colocar debaixo do alqueire, mas sim em cima do candelabro, e assim alumia todos os que estão em casa.»
Mt 5,16
Vamos alegrar-nos porque a cada dia, há um irmão nosso que se esforçou para nos proporcionar um "banquete" de entendimento feito à luz da Palavra e  fê-lo com toda a dedicação.
Partilhemos também da luz que recebemos a cada dia neste trilho que encetámos:
A caminhada da Quaresma!
Comentar é engrandecer o coração.
Vamos lá fazer brilhar a luz dos nossos comentários?

( E hoje vamos refletir com a Teresinha. Aqui:

Com muita paz e amor
para todos vocês
Dulce Gomes

quarta-feira, 30 de março de 2011

PASSOS FIRMES COM MARIA


Companheiros de caminhada, devido a um incidente de percurso que me "descalçou" espiritualmente, a nossa reflexão de hoje estará nas mãos sábias e obreiras da nossa amiga Utilia que pediu o reforço do Espírito Santo para a ajudar. Obrigada Utilia por tudo...
Este texto é apenas uma introspeção pessoal que não vos obriga a lê-lo, tampouco a comentá-lo, se não se sentirem motivados para o fazer, mas do qual não consigo retirar uma virgula.


Seja a Tua Lei Senhor a inspiração da minha vida e que Ela seja o trono onde me sento e assento os meus atos.

Seja Maria, minha/nossa Mãe, o exemplo de obediência que me reforça e leva a confirmar o meu sim a Deus.

A Maria entrego os meus passos, por mim e por todos quantos levo no coração. Sei que Maria os aceitará e os encaminhará até Jesus!

Mas...
Porque nem sempre sei interpretar a Palavra, entender os Seus desígnio ou perceber os “para quês” de tudo e de todas as coisas…

Porque pela fraqueza quase cobarde de consentir, me deixo abater, cair e dormitar à sombra de mim como pássaro ferido caído por terra.

Porque deixei que me desatassem as sandálias, tão bem atadas por Vós, aos meus pés.

Porque não soube ler nem discernir o que foi ditado no meu coração e subestimei o Vosso amor...

Peço perdão! Perdão meu Senhor! Perdão minha Mãe!

Perdão Mãe pela inércia com que me encontraste!
E obrigada.

Obrigada por me abanares com sacudidelas amorosas mas firmes que contrastam com a minha fraca consistência.

Obrigada pela mão protetora e segura que estendes de cada vez que me encontras caída.

Obrigada pela Tua serenidade que sossega o meu olhar agitado.

Obrigada, por tudo o que me foi e é revelado através dos irmãos de caminhada, seja ela virtual ou real.

A Ti, Mãe, entrego cada um deles e os consagro ao Teu Imaculado Coração. Que à Tua semelhança, sejamos cada vez mais "nós" e menos "eu". E "procuremos apenas tudo aquilo que levam à paz e à edificação mútua"(Rm 14, 19)

Ajuda-nos Maria a assumir e a pôr em prática a centralidade do mandamento do amor, ao qual Jesus chamou Seu e novo: «Amem-se uns aos outros como eu vos amei.» (Jo 13, 34).


Porque é com esta medida desmedida de amar que devemos caminhar, acolhendo-nos uns aos outros.
«Àquele que é fraco na fé, acolhei-o, sem cair em discussões sobre as suas maneiras de pensar» (Rm 14, 1)

 Só assim seremos verdadeiros irmãos em Cristo.«Por isto é que todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros» (Jo 13, 35

Amarmo-nos, é dar plenitude à Lei. «Quem ama o próximo cumpre plenamente a lei»(Rm13, 8)
Quem descura a caridade para com o seu próximo torna-se devedor perante Deus.
Quem ama Deus não fomenta ódios, não paga o mal com o mal, não é vingativo, não se julga sábio nem acima de ninguém.
Quem ama Deus, alegra-se com os que se alegram, chora com os que choram.
Quem ama Deus planta sementes de concórdia, nunca de discórdia.
Quem ama Deus, silencia, se com isso estiver contribuindo para a paz e unificação dos seus irmãos.
Quem ama Deus, entrega confiadamente tudo nas Suas mãos porque sabe que Deus é amor!
"Senhor, eu amo, mas aumentai o amor em mim!"
Madre Teresa de Calcutá

Com Maria, nossa Mãe, Mãe de Deus e da Sua Santa Igreja, prossigo.
E sempre que os meus pés estiverem encurtando o caminho que me separa do Seu Santuário, sei que o meu coração dilatará de amor. Esse sentimento leva-me a repousar no Seu regaço e a esquecer o cansaço.

E sempre que o Seu olhar benevolentes penetre no meu coração irá encontrar-vos um por um, num pensamento, numa prece, ou simplesmente numa frase dita quase inconscientemente: Mãe, guarda-os!

Abraço-os em Cristo e Maria
Rezem por nós, rezaremos por vós.
Dulce Gomes

Amanhã estaremos com a Teresinha, aqui: http://teresa-desabafos.blogspot.com/

terça-feira, 29 de março de 2011

AMANHÃ ESTAREMOS COM A UTILIA

Aos meus amigos e companheiros de caminhada:
A reflexão de amanhã estará nas mãos da Utilia.
Sabem, é que num descuido perdi as sandálias e andei meio perdida e descalça...
Mas Maria encontrou-me e pegou-me pela mão.
 Ainda retaliei mas acedi a calçar os ténis e fiz-me ao caminho. É com eles que irei visitar a Utilia logo pela manhã e de mãos dadas, vamos reflectir com ela:


«Bendiz, ó minha alma, o Senhor!
Senhor, meu Deus, como Tu és grande!
Estás revestido de esplendor e majestade!
Estás envolto num manto de luz
e estendeste os céus como um véu.
Fixaste sobre as águas a tua morada
Fazes das nuvens o teu carro
Caminhas sobre as asas do vento.
Fazes dos ventos teus mensageiros,
e dos relâmpagos, teus ministros.
Sl 104, 1-4

segunda-feira, 28 de março de 2011

1ª ETAPA DA PEREGRINAÇÃO

"Pela mão de Maria até ao Senhor, vamos agradecendo todo o Seu amor!"


No Sábado, dia 26 de Março, demos início à nossa peregrinação a Fátima. Percorremos 26 quilómetros com vista a encurtar o espaço que nos separa de Alcácer-do-Sal, onde - aí, sim - iremos juntar-nos ao grupo de peregrinos "Caminhar do Sul", que sempre nos acolheu de coração e mãos abertas.
Esta primeira etapa primou por alguns sobressaltos: um pé torcido uns dias antes por uma amiga que vai pela 1ª vez e umas bolhinhas reincidentes numa outra estreante também. 
Mas peregrinar não é caminhar; peregrinar é pôr nos nossos pés a responsabilidade de transmitir o que o coração sente, e seja qual for a intenção - graças, pedidos ou simplesmente um: "aqui estou de novo" - Maria, cuida de nós, dá-nos o alento que não temos, suaviza o calor, aquece-nos do frio, protege-nos da chuva.
Os nossos pés deslizam ao sabor das orações espontâneas que se soltam como retalhos de vidas, recalcadas e endurecidas pela agitação do dia-a-dia.
Deslizam, esquecendo as bolhas e o cansaço porque cá dentro sopra a brisa da esperança alimentada pela Palavra de Deus e implantada - criando raízes - nos nossos corações.
Deslizam, apoiados na segurança das mãos duma Mãe que nunca deixa de nos incentivar, de nos amar e de nos levar até Seu Filho: Nosso Senhor Jesus, nosso Salvador.
É com esta Mãe que caminhamos até chegarmos ao Seu Santuário, onde de olhos postos na Sua imagem, o coração silencia e deixamos que Ela o leia. De frente-a-frente, as palavras desaparecem e dão lugar apenas à emoção que fala por nós e por todas as nossas intenções.

Lembram-se da Fatinha? Aquela amiga querida por quem peço as vossas orações? 

É esta menina linda que nos esperou na estrada para nos adoçar e reforçar com um bolinho de chocolate feito pelas suas mãos, cheias de arte para a doçaria. Ao seu lado outra amiga, a Susete, que este ano não pode ir mas veio trazer-nos um docinho feito por ela também. Obrigada irmãs em Cristo e Maria.
A nossa Senhora escuta as nossas preces, intercede por quem por Ela clama e vem em nosso auxilio.
Obrigada Mãe! Obrigada Jesus!

E aqui deixo mais um pedido: Para que nossa Senhora assista a Virginia, outra amiga que hoje mesmo irá ser operada...
Virgem Mãe, cuida dela.
Pai Nosso...
Ave Maria...

Dulce Gomes

(As fotos são do João Craveira, nosso companheiro de peregrinação. Obrigada)


sábado, 26 de março de 2011

18º DIA DE CAMINHADA (PADRE JAC)

«Então o pai lhe disse: ‘Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32Mas era preciso festejar e alegrar-nos, porque este teu irmão estava morto e tornou a viver; estava perdido, e foi encontrado.»
Lc15,31 

Hoje no "AMOR DE DEUS" do Padre Jac... 

Tantas vezes me ausentei
procurando em atalhos
a felicidade verdadeira.

Iludido pensei que a encontrei
mas depressa constatei
que era pura falsidade.

Por terra caído
levanto-me confiante
e volto a Ti de novo.

Esperas-me de braços abertos – bem sei –
volte quando voltar, lá estarás
para me abraçar.

E não ficas por aí:
fazes festa comigo,
festa de encontro e acolhimento
festa de família,
porque és meu Pai
e eu serei sempre Teu filho.
Eis-me aqui sempre de novo.
Padre Jac

ONTÉM

Excertos da reflexão do Pedro henrique, aqui:


Assim também acontece conosco todos os dias. Nosso Senhor pede nosso sim despreocupado e confiante. Logicamente a missão de Maria é muito maior que nossa missão diária, porém devemos comprir com nosso sim com a mesma intensidade com que Ela o fez.
Que a Santíssima Virgem da anunciação interceda por nós e que Ela nos ajude a viver intensamente o tempo quaresmal confiando acima de tudo em Nosso Senhor e buscando verdadeiramente a conversão.

Pegando um pouco neste pequeno excerto da belíssima reflexão de Pedro Henrique, onde afirma que devemos cumprir com o nosso "SIM", quero partilhar com vocês, amigos e companheiros de caminhada, que hoje mesmo - nós, grupo de Sines - começaremos a nossa peregrinação para Fátima. Será a nossa 1ª etapa das 10 que nos separam até ao Santuário de nossa Senhora de Fátima.
Connosco, levamos a fé, a vontade e a convicção de querer seguir Jesus pela mão de nossa Senhora. Levamos os pedidos daqueles que precisam da Sua Intercessão e os louvores e graças pelas graças já concedidas.
Maria, seguir-te-emos de coração aberto, confiantes e de pés bem firmes, afirmando o nosso "SIM"
Dulce Gomes

"Que Maria seja a estrela que ilumine os vossos passos
e vos mostre o caminho seguro para ir até ao Pai Celeste"
Padre Pio
 
Amanhã a reflexão estará a cargo da nossa amiga Maria Luiza

sexta-feira, 25 de março de 2011

17º DIA DE CAMINHADA (PEDRO)

«Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Tua Palavra»
Lc,1-38

Hoje vamos refletir com o Pedro Henrique

Ontém na janela da Carmo foi assim:
ORAÇÃO


"Perdoai-nos,Senhor,o nosso egoísmo e a pouca atenção que damos aos excluídos mais próximos. Fazei ,Senhor que reine na comunidade humana o espírito da fraternidade sincera, para que se se torne,com a vossa presença,uma cidade mais forte e inabalável.Amen!"
Carmo

Todos os dias, dum extremo da terra ao outro, no mais alto dos céus, no mais profundo dos abismos, tudo prega, tudo exalta a incomparável Maria. Os nove coros de anjos, os homens de todas as idades, condições e religiões, os bons e os maus, os próprios demônios são todos obrigados, de bom ou mau grado, pela força da verdade a proclamá-la bem-aventurada."

Giovana


O Deus que Jesus me revela e me convida a imitar é um Deus «rico de misericórdia», um Deus que é amor em si mesmo e se dirige ao homem com amor, toma conta da sua vida, das suas profundas e dramáticas feridas, para abri-lo à esperança de uma existência já não ameaçada pelo mal. Jesus pede-me que assuma a mesma atitude de Deus-Pai em relação às pessoas que estão próximas de mim.
Sandra-Teologar

“As religiões são, frequentemente, baseadas em ensinamentos, filosofias, visões, etc. A religião de Cristo é baseada na História na Bíblia e na Fé. Pedro, um dos três que testemunharam a transfiguração, indicaram-na como evidência de que o evangelho não era uma fábula ou lenda: “
Utilia-mãos dadas

Amanhã estaremos de novo com o Padre Jac

Que o Espírito Santo nos ilumine!

quinta-feira, 24 de março de 2011

16º DIA DE CAMINHADA (CARMO)

«Se não dão ouvidos a Moisés e aos Profetas, tão-pouco se deixarão convencer se alguém ressuscitar dentre os mortos.»
Lc,16, 31

Hoje vamos espreitar a janela da Carmo. Sabem que ela calçou as sandálias propositadamente para se fazer ao caminho connosco?
Pois foi...O Pai chama-nos a cada um pelo nome...
http://janeladaaguarela.blogspot.com


Rico, pobre...ter ou ser...
Vejamos como a Carmo se expressou...

"Deus ama igualmente o pobre e o rico,mas o pobre é frequentemente colocado na margem do caminho da nossa sociedade consumista.A parábola impele-nos a sermos os intermediários do amor de Deus para com os marginalizados de hoje.Por esta parábola,ficamos a saber que agradar a Deus é,em primeiro lugar,amar aquele que Deus ama com aquele especial carinho- o pobre.Portanto,o caminho que conduz mais directamente a Deus é o caminho do amor fraterno.Só assim chegaremos a ser verdadeiros filhos de Abraão."


ORAÇÃO
"Perdoai-nos,Senhor,o nosso egoísmo e a pouca atenção que damos aos excluídos mais próximos. Fazei ,Senhor que reine na comunidade humana o espírito da fraternidade sincera, para que se se torne,com a vossa presença,uma cidade mais forte e inabalável.Amen!"
Carmo

Ontém, 15º dia de caminhada, abraçámos em conjunto a nossa Mãe do céu, assim:

Todos os dias, dum extremo da terra ao outro, no mais alto dos céus, no mais profundo dos abismos, tudo prega, tudo exalta a incomparável Maria. Os nove coros de anjos, os homens de todas as idades, condições e religiões, os bons e os maus, os próprios demônios são todos obrigados, de bom ou mau grado, pela força da verdade a proclamá-la bem-aventurada."

O Deus que Jesus me revela e me convida a imitar é um Deus «rico de misericórdia», um Deus que é amor em si mesmo e se dirige ao homem com amor, toma conta da sua vida, das suas profundas e dramáticas feridas, para abri-lo à esperança de uma existência já não ameaçada pelo mal. Jesus pede-me que assuma a mesma atitude de Deus-Pai em relação às pessoas que estão próximas de mim.
Sandra-Teologar

“As religiões são, frequentemente, baseadas em ensinamentos, filosofias, visões, etc. A religião de Cristo é baseada na História na Bíblia e na Fé. Pedro, um dos três que testemunharam a transfiguração, indicaram-na como evidência de que o evangelho não era uma fábula ou lenda: “

Amanhã vamos estar com o Pedro Henrique. Aqui:

Reconfortados na Palavra, seguimos adiante de olhos fixos na Luz que nos conduz.

"Envia a Tua Luz e a Tua verdade, para que Elas me conduzam à Tua montanha santa, à Tua morada."
Salmo 43,3

quarta-feira, 23 de março de 2011

15º DIA DA CAMINHADA (GIOVANA)

«Também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida para resgatar a multidão»
Mt20,28

Hoje estaremos com a Giovana
http://santopapabentoxvi.blogspot.com/

Vamos refletir sobre a Mãe de Jesus e nossa muito amada Mãe...

Um pouquinho do que poderemos ler:
"Creio que Cristo, naquele momento tremendo, encontrou consolo para o seu brado principalmente em sua mãe, todo filho busca na mãe as forças que lhe faltam, Cristo não deve ter sido diferente! Ela ali era o estandarte da dor conformada em amor e nesta postura, mais uma vez, ela dá sua resposta a Deus, o eco de seu Fiat, o seu SIM!"

"Todos os dias, dum extremo da terra ao outro, no mais alto dos céus, no mais profundo dos abismos, tudo prega, tudo exalta a incomparável Maria. Os nove coros de anjos, os homens de todas as idades, condições e religiões, os bons e os maus, os próprios demônios são todos obrigados, de bom ou mau grado, pela força da verdade a proclamá-la bem-aventurada." - Introdução, art 08
Giovana

Nossa Senhora nos guie e proteja!
Ontem, 14º dia de caminhada,  foi assim:

O teu amor de Pai me liberta,
Me abre horizontes novos.
Já não vivo de coração fechado
Pelo amor que não me deram.
A minha verdade mais profunda está em Ti.

Põe no meu coração tanta misericórdia para ser fraterno e generoso com todos aqueles com que me encontro, a fim de que também eu revele a misericórdia transbordante de Deus-Pai. Amem
Sandra-Teologar


Temos vindo a seguir os textos bíblicos diários e hoje como tal fui confrontada com a transfiguração de Jesus, não foi nada fácil para mim compreender isto nem tão pouco explicar estas coisas, no entanto conto com os vossos comentários para aprender mais e melhor
Utília- demaosdadas



Senhor, ensina-nos a ser fortes na fé
Audazes na esperança
Zelosos no amor
 
Palavras do Santo Papa Bento xvi, aquando da sua visita a Portugal, em Maio de 2010, na Igreja da Santíssima Trindade.
 
Amanhã estaremos com a amiga Carmo, aqui: http://janeladaaguarela.blogspot.com
 
Que o Espírito Santo desça sobre todos nós e nos ajude a caminhar conforme Sua vontade!

terça-feira, 22 de março de 2011

14º DIA DE QUARESMA.VAMOS CONTINUAR...


Então, Jesus falou assim à multidão e aos Seus discípulos:
«Os doutores da lei e os fariseus instalaram-se na cátedra de Moisés. Fazei pois e observai tudo o que eles disserem, mas não imiteis as suas obras, pois eles dizem e não fazem. Atam fardos pesados e insuportáveis e colocam-nos aos ombros dos outros, mas eles não põem nem um dedo para os descolar. Tudo o que fazem é com o fim de se tornarem notados pelos homens. Por isso, alargam as filactérias e alongam as orlas dos seus mantos. Gostam de ocupar o primeiro lugar nos banquetes e os primeiros assentos nas sinagogas. Gostam das saudações nas praças públicas e de serem chamados "mestres" pelos homens.
Quanto a vós, não vos deixeis tratar por "mestres", pois um só é o vosso Mestre, e vós sois todos irmãos. E, na terra, a ninguém chameis "Pai"; porque um só é o vosso "Pai": aquele que está no céu. Nem permitais que vos tratem por "doutores" porque um só é o vosso "Doutor": Cristo.
O maior de entre vós será o vosso servo. Quem exaltar será humilhado e quem se humilhar será exaltado»
Mt 23, 1-12

Em todos as caminhadas acontecem precalços e que por vezes nos deixam "descalços"...
Hoje, parece que alguém ficou apeado ou perdido no caminho, mas quem tem como horizonte a Palavra de Jesus, jamais ficará no apeadeiro.
Por isso, vamos todos em conjunto prosseguir e fazer deste 14º dia, um dia especial de introspeção refletiva.
Vamos beber deste Evangelho que nos convida a olhar a contemplar-nos por dentro e sujeitarmo-nos a uma avaliação.
Que Cristãos somos nós?
Escutamos e pomos em prática a Palavra? Ou cimentamo-la com obra?
Ajudamos a carregar o fardo dos nossos irmãos? Seremos humildes na forma de o fazer?

Estes foram os pontos que ressalvei na minha reflexão pessoal e quis partilhá-los com vocês. Vamos fazer deste Evangelho um encontro entre todos nós, caminhantes, refletindo e partilhando a forma com que Deus interpelou cada um de nós. Certamente não tocou de igual forma a todos, pelas diferenças que nos separam, mas como filhos de um só Pai estamos unidos pela Sua Palavra e pelo Seu amor.
Continuemos pedindo ao Espírito Santo que nos ilumine e nos "calce" de amor, de humildade, de misericórdia e de entrega à Sua Santa Palavra.


Ps: Afinal temos reflexão aqui:
Vamos todos até lá...

Amanhã estaremos com a Giovana


E não esqueçamos o tema desta nossa caminhada:
"Firma teus passos, afirma a tua fé!"

14º DIA. SERÁ EM ACR-VIANA DO CASTELO

No 14º dia de caminhada Quaresmal somos chamados a ser humildes...

«Quem se exaltar será humilhado e quem se humilhar será exaltado»
Mt23,12

Hoje, mais tarde, vamos estar refletindo aqui:

Ontém, segunda-feira, a Sandra deixou-nos com palavras de misericórdia:

"Jesus pede-me que assuma a mesma atitude de Deus-Pai em relação às pessoas que estão próximas de mim. Amado por Deus como seu filho, objecto da sua misericórdia infinita, devo aprender a viver como irmão, exercitando a misericórdia que evita a crítica indiscriminada e dura, a condenação sem apelo e severa; que na sua doação é desmedida e desinteressada...."
Sandra

Mais atrás no domingo, a Utilia tinha-nos falado sobre a transfiguração de Jesus

“Pedro intervindo disse a Jesus:
Senhor é bom estarmos aqui: se queres, levantarei aqui três tendas, uma para ti, uma para Moisés, uma para Elias.”Mat 17:4”

Esta atitude de Pedro não pode deixar de me levar ao fundo de mim mesma e perscrutar o meu interior, e é bem constrangida que dou conta até que ponto o conforto e o materialismo e o conformismo pesam na minha existência.
Abdico ás vezes de momentos tão pequeninos e tão sóbrios, tão íntimos com Deus..., em prol destes deuses materiais.
Utilia

Amanhã estaremos na "casa" da Giovana
http://santopapabentoxvi.blogspot.com/
E assim vamos firmando o nosso caminho, com a firmeza de que, a cada passada estamos deixando para trás as vestes gastas e desbotadas que nos prendem e nos vamos revestindo da esperança renovada que nos transforma e leva a ser mais humildes...
 
Que o Espírito Santo ilumine os nossos passos!
 

segunda-feira, 21 de março de 2011

HOJE VISITAMOS A SANDRA (TEOLOGAR)

O Eangelho de hoje diz-nos:
«Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso.»Lc6,36

A reflexão de hoje, 13º dia de caminhada, estará a cargo da nossa amiga Sandra. Aqui:

Ontém a Utilia sentiu assim a transfiguração de Jesus

Esta atitude de Pedro não pode deixar de me levar ao fundo de mim mesma e perscrutar o meu interior, e é bem constrangida que dou conta até que ponto o conforto e o materialismo e o conformismo pesam na minha existência.

Abdico ás vezes de momentos tão pequeninos e tão sóbrios, tão íntimos com Deus..., em prol destes deuses materiais.


Diante de Ti Senhor meus passos colocam...
Teus passos junto aos meus Caminhando.
Sou
Uma folha de papel rabiscada
De tantos encontros e desencontros.
De tantas alegrias e tristezas
De tantas vidas na minha vida.
De tanto Amor.
Tudo isto não foi uma visão
Obrigado meu Deus pelos passos que fui cedendo
Pelos trambolhões que fui dando
Pela Paz que fui encontrando.
Ámen.
Utilia


Continuemos, deixando-nos impregnar pelo perfume de Deus. Amando mais, desejando ainda mais o bem comum, dar muito mais do já damos, desejar com mais amor o bem para os outros e rezar muito mais uns pelos outros.
Esta é a mensagem do Evangelho de hoje. Um desafio à nossa misericordia perante os nossos irmãos. Cheios de confiança, sigamos passo-a-passo as pegadas de cada um de nós, reconhecendo que somos irmãos de fé e unidos no amor de nosso Senhor Jesus Cristo.
Que o Espírito Santo nos ilumine!

Dulce Gomes

domingo, 20 de março de 2011

HOJE FALA-NOS A UTILIA SOBRE A TRANSFIGURAÇÃO DE JESUS



Esta semana vou dar continuidade ao "trabalho jornalistico" da nossa amiga Utilia, que todos os dias expõe em síntese o tema da reflexão, fazendo a ponte entre a mesma e as anteriores, de modo a que ninguém perca o rumo da nossa caminhada.

Se fizer um leve balanço pessoal desta caminhada, direi que tem primado pela riqueza do Evangelho que à luz do Espírito Santo, todos temos sabido aproveitar sabiamente.
Não a comparemos com outras experiências porque em caminhadas minhas com os pés, sei que nenhuma é igual à outra. Cada uma nasce com um fôlego, vida e “identidade”própria, que podem incitar em nós momentos de alegria, tristeza ou pura inquietação.Mas tenhamos presentes que ela é feita com Deus e à luz do Seu Santo Espírito que nos assiste sempre.
“Não penseis que vim trazer a paz, mas sim a espada”Mt10,33
Que pensamos deste versículo?
Leio-o assim: Seguir Jesus é inquietante para nós, induz-nos a uma revolução interior constante e não tenhamos ilusões nem pretensões de que nos podemos recostar ao tão pouco que sabemos, porque esse pouco é mesmo mísero perante o muito que é a Sua tão grande Palavra.
E é essa espada/Palavra, que nos trás lufadas de reconciliação e perdão – Joaquim – e de amor de Pai, como nos foi mostrado ontem na Marili, que nos devemos apoiar e deixarmo-nos desinstalar por Ela para que nos tornemos mais e melhores, instruidos na Sua sabedoria.
A obediência é uma virtude! Jesus foi obediente à vontade do Pai, que o levou a transitar por áridos caminhos de contendas, paixão, até ao martírio, mas perseverou nessa verdade plena. Desembainhou a Espada da verdade e justiça para desmascarar os instalados e dar fortaleza a quem queria caminhar à sua Luz e semelhança.
E nós? Aceitamos este desafio? A nossa paz interior não se alcança sem “guerras”, que remexem no nosso comodismo, mas só assim podemos prosseguir melhor nutridos da sabedoria de Deus.
«A sabedoria libertou dos sofrimentos os seus fiéis. Por caminhos planos, ela guiou os justos, que fugia da ira do irmão, mostrou-lhe o reino de Deus e revelou-lhe as coisas santas. Deu-lhes sucesso nas suas fadigas e multiplicou os frutos do seu trabalho.»Sab10,9
Vamos continuar – juntos – buscando e caminhando à luz da sabedoria, «Porque a sabedoria abriu a boca dos mudos e soltou a língua dos pequeninos.»Sab1021


E cá vamos nós visitar a nossa amiga Utilia
e deixo-vos já com as suas palavras sábias:

"Amigos Caminhantes hoje Cabe-me a mim caminhar convosco juntando mais um pouquinho os meus pés aos vossos, procurando intimamente liga-los á espiritualidade de Jesus. 
Antes de mais nada, que a Paz de Jesus Cristo esteja com todos aqueles que partilham esta Caminhada, seja comentando, seja observando silenciosamente ou seja colocando cada dia um texto diferente, e também outros que estejam connosco sejam quais os motivo . Para todos Paz e Bem

Hoje falamos da transfiguração de Jesus
 
"Tivemos conhecimento da parte humana de Jesus: Jesus com fome, cansado, tentado, com dores e angustias, como todo o ser humano fisicamente falando, mas São Mateus relata-nos aqui Jesus numa outra dimensão aquela que escapa completamente á maior parte da humanidade ou antes é apenas dada a conhecer aos humildes aos pequeninos aqueles que têm fé “como um grão de mostarda”esses podem atingir essa compreensão. Uma amostra da Ressurreição.
Espiritualmente, Ele compartilhava a natureza de Deus. Na transfiguração, conseguimos compreender esta partilha."

Vamos visitar a Utilia para lermos o seu aprofundamento
 http://demaosdadasnacaminhada.blogspot.com/

QUE O ESPÍRITO SANTO NOS ILUMINE!


quinta-feira, 17 de março de 2011

LUZ...


Sabes Senhor...
Tem dias que esmoreço
Olho para mim e não me reconheço...
A Luz fica escondida
Velada pelas distrações, futilidades
Ou desencantos da vida...
E eu, fraca que sou
Envolvo-me nesse manto sombrio
Que me transporta para onde não quero
e me prende aonde estou…
Não vou ao Seu encontro
Não A procuro...
Deixo que se intrometa entre nós
Um muro, que custo a transpor…
Então eu não sei Senhor
Que só n`Ela encontro
Meu porto seguro?
Que só essa Luz
Me abre num sorriso, num abraço…
E que basta dizer, sim
Para que Ela me percorra
E escorra por entre os dedos...
Seja a minha voz?
Então eu não sei
Que Ela vive dentro de mim?
E que para a manter acesa
Basta rejeitar e pôr de lado
este acobardado motim?
Que eu não entardeça na espera
Deste esperar atroz
Porque antes que soubesse, já eras
Luz da minha luz
morando dentro de mim
Dando Voz à minha sumida voz…

Dulce Gomes

terça-feira, 15 de março de 2011

O PODER DAS PALAVRAS


"Nem todos poderemos fazer jejum de fome, dado o estado de saúde de alguns, mas todos poderemos e devemos fazer abstinência da má-língua.” Palavras do Sr. Padre na missa de domingo.

A palavra “má-língua” foi pronunciada num tom calmo mas grave para sublinhar e dar ênfase à mesma. A firmeza imposta levantou um burburinho geral que deu azo a sorrisos meio envergonhados, meio irónicos e comentários; uns de indignação, outros concordantes, mas nem por isso o Sr. Padre desarmou, continuando o seu raciocínio até o concluir.
Fiz pausa para refletir na maledicência, principalmente na minha, mas outras prioridades se levantaram e acabei por deixar arredar este tema de mim.

Hoje li assim: «Vede como uma faúlha pode incendiar uma grande floresta!» Tg 3, 6
Fui por aí e reli os capítulos 3-4 da carta de S. Tiago.
São uma advertência ao cuidado que devemos ter com as palavras. Curiosamente, muitos sinais o Senhor me vem dando neste sentido e talvez por cobardia ou receio os tivesse relegado para segundo plano.

Estou deixando que Deus me faça aprofundar um exame de consciência às minhas palavras que transparecem e no fundo se refletem como um espelho da minha conduta e também examinar de que forma, estarei – através delas – a influenciar quem me rodeia.
A palavra é uma arma que pode ser usada com vários propósitos, mas ainda assim – mesmo usada de boa-fé – pode ser mal interpretada, distorcida e até alterada, mudando-lhe o sentido.
Por isso trago para a minha/nossa caminhada esta reflexão sobre as nossas palavras. «Com elas bendizemos quem é o Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens feitos à semelhança de Deus» Tg 3, 8

E se acaso o Senhor nos corrigir, aceitemos com alegria porque a correção do Pai é fruto do amor que nos tem.
«Meu filho, não desprezes a correção do Senhor, e não desanimes quando és repreendido por Ele, porque o Senhor corrige os que ama e castiga todo o que reconhece como filho.» Hebreus 12,5

Peço perdão por toda e qualquer palavra minha; mal escrita, mal pronunciada, mal entendida e também aquela que escrevi deliberadamente e que contra a minha vontade possam ter sido a “faúlha” suscitando um incêndio.

Peço a Deus que nos dê a prudência no falar, no escrever, no agir, para que a nossa mensagem seja fiel e dignifique o nome de Deus.

Peço a Deus que as nossas mãos, a nossa boca e todo o nosso ser, sejam instrumentos da Sua vontade e que de nós, resplandeça um interior sincero, de paz e luz para quem nos rodeia e lê.
Pois só assim seremos obra Sua, edificando-O.

Dulce Gomes


domingo, 13 de março de 2011

CAMINHADA DA QUARESMA. 5º DIA

Então, o Espírito conduziu Jesus ao deserto, a fim de ser tentado pelo demónio. Jejuou durante quarenta dias e quarenta noites e, por fim, teve fome.
O tentador aproximou-se e disse-lhe:
«Se Tu és o Filho de Deus, ordena que estas pedras se convertam em pães.» Respondeu-lhe Jesus: «Está escrito: Nem só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus.» Então, o demónio conduziu-O à cidade santa e, colocando-O sobre o pináculo do templo, disse-lhe:
«Se Tu és o Filho de Deus, lança-Te daqui abaixo, pois está escrito: Darás a Teu respeito ordens aos Teus anjos; eles suster-te ão nas suas mãos para que os Teus pés não se firam nalguma pedra.»
Disse-lhe Jesus: «Também está escrito: Não tentárás o Senhor teu Deus!»
Em seguida, o demónio conduziu-o a um monte muito alto e, mostrando-lhe todos os reinos do mundo com a sua glória, disse-lhe:
«Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares.»
Respondeu-lhe Jesus:
« Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.»
Então, o demónio deixou-O e chegaram os anjos e serviram-no.
Mateus 4,1-11

Propus-me nesta caminhada, basear as minhas reflexões no Evangelho diário. Quando soube qual o evangelho correspondente a este dia, estremeci...ter de falar sobre a tentação de Jesus... Depois sorri-lhe, sei que Ele me entendeu.

Durante largos anos da minha vida a palavra “demónio” foi interditada por mim. Fugia dela a “sete pés” da mesma forma que me mantinha de pé atrás em relação a Deus.
Temia os dois, embora – como é evidente – de forma diferente.
Do primeiro tinha um medo arrepiante.
De Deus, o receio de me comprometer num desafio desconhecido, de não estar à altura para O seguir e cumprir na integra os Seus mandamentos e doutrina.
Até que um dia o chamamento foi mais forte e dei o passo em frente mais corajoso e bonito da minha vida: abri as portas do meu coração de par-a-par a Jesus e deixei-O entrar. Fiquei surpreendida com a sensação de liberdade e proteção, só depois compreendi que Jesus me libertou de mim própria, dos meus medos.
REFLEXÃO

Na Quaresma somos convidados a percorrer os passos de Jesus, a fazer com Ele a Via-Sacra e através do Seu exemplo e Palavra, colher os ventos de mudança que nos trazem as sementes de renovação, purificação e conversão.

À semelhança de Jesus – respeitada a devida distância – todos os que O seguimos e gravamos no coração os Seus mandamentos, à medida que mergulhamos e tomamos conhecimento da Sua Doutrina temos que nos preparar para as tribulações e inquietantes investidas do demónio. As “manobras de diversão” são tão subtis quanto maquiavélicas e tentam abrir brechas para nos corromper – isso mesmo nos é mostrado no Evangelho de hoje – e se desprevenidos, fruto da nossa condição de seres fracos, pecadores e insubmissos, caímos na teia da imprudência - que nos leva à desertificação da alma, desnudando-a e despojando-a de abrigo - ao não desembainharmos a espada que nos escuda e defende neste combate: A ORAÇÃO!
«Vigiai e orai, para não cairdes em tentação, porque o espírito está pronto mas a carne é fraca.» Mt 26,41
A aridez do percurso faz-nos sentir estranhamente sós e perdidos na intempestividade dos embates. E por pouco não perdemos as sandálias...Tão pequena se revela a nossa fé quando esquecemos que «Os olhos do Senhor estão sobre os que o amam; Ele é um poderoso protetor, um sólido apoio, um abrigo contra o calor, uma proteção contra o ardor do meio-dia, um sustentáculo contra o tropeção, um amparo contra a queda. Ele eleva a alma, alumia os olhos, dá saúde, vida e bênção.» Ben Sira 34,36-37

Perante esta certeza que mais nos faltará para crer no infinito amor e misericórdia do nosso Deus.«Mas, em tudo isto, somos mais que vencedores, graças Àquele que nos amou.»Rom 8,37 

MEDITAÇÃO E ORAÇÃO

Senhor, neste quinto dia da nossa caminhada em Ti me
recolho em silêncio.

Medito na Tua firmeza. Nos meus “desertos”, que são tão ínfimos perto dos Teus, mas que engrandeço ao ponto de tropeçar nos meus próprios pés.

Medito na minha solidão apesar da Tua presença. “Estavas dentro de mim e eu estava fora, e aí te procurava... Estavas comigo e eu não estava contigo... Mas Tu me chamaste, clamaste e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e curaste a minha cegueira”.S. Agostinho

Medito na segurança do Teu convicto “Não” às diabólicas investidas do demónio, que contrastam com o meu sussurro desordenado.

Medito na Palavra que interiorizo e planto, mas que morre por falta de rega.

Medito Senhor, na Via-Sacra, nos Teus passos marcados a sofrimento, nas Tuas tentações, no Teu sangue derramado em expiação dos meus pecados, na Tua Cruz...

E peço-Te perdão, perdão meu Jesus! Rendo-me à insignificância do meu ser, das minhas parcas obras, dos meus poucos feitos, perante a Tua grandiosidade. Encolho o que sou.
Senhor, esvazia-me de todos os sedimentos existentes que me poluem, para que a Palavra dê fruto e possas crescer em mim.

Meu Jesus, que travaste e venceste o combate às tentações e investidas do demónio, sopra-nos e enche-nos do Espírito Santo, que nos santifica, consola, guia e fortalece. Colocamo-nos sobre a Tua Cruz, cobre-nos com o Teu preciosíssimo Sangue. Envolve-nos na Tua luz e faz com que enxerguemos a Vossa grandeza, a Vossa Majestade, o Vosso Amor e a Vossa vitória a nosso favor.
«Fortaleço-me no Senhor, pelo Seu soberano poder; revisto-me da armadura de Deus, para resistir às ciladas do demónio; cinjo os meus rins com a verdade; revisto-me com a couraça da justiça; empunho o escudo com que apago todos os dardos inflamados do maligno; tomo o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.»Ef 6,10-17

Santo nome de Jesus, defendei-nos!
Preciosissimo Sangue de Jesus, purificai-nos!
Coração de Jesus, acolhei-nos!
 Dulce Gomes

Amanhã estaremos refletindo com a nossa Teresinha aqui http://teresa-desabafos.blogspot.com/

quarta-feira, 9 de março de 2011

FIRMA TEUS PASSOS, AFIRMA A TUA FÉ!



Recolher no silêncio...
Acolher a Palavra...
Encolher o que sou...
para que Jesus se revele
 E possa crescer em mim!

"Deus é luz e n`Ele não há qualquer espécie de trevas"
1ª carta de João 1,5

Que a luz do Senhor ilumine os nossos corações.
Boa caminhada.

Dulce Gomes


terça-feira, 8 de março de 2011

SER MULHER

Hoje é dia internacional da mulher.
Para muitas mulheres, o dia em que quase tudo é permitido porque pegam nestas 24 horas para tomarem em liberdade as rédeas do seu dia, ou soltá-las, num sentimento de libertinagem como se o mundo acabasse amanhã.
Talvez esteja a confundir tudo ou a distorcer, talvez seja fruto do tempo que atravessamos e que levo a sério para me examinar, talvez...
Talvez por isso não me identifico com a euforia que se instala e que leva a uma corrida desenfreada e ávida de divertimento, tantas vezes excessivos.
Este dia nasceu com o objectivo de "tocar as consciências" para as desigualdades e descriminações a que as mulheres têm sido sujeitas ao longo dos tempos e homenagear as que pagaram com a própria vida o seu arrojo de gritar mais alto a sua reinvindicação por bens tão básicos como pão e paz.
Neste dia lembro todas as mulheres que ainda lutam para terem direito ao simples acto de destapar a cara, um gesto banal mas proibido que as priva de sentir o sol na face; A todas as que sofrem mutilações e são destratadas ou olhadas como seres inferiores; Às que sofrem em silêncio pelo silêncio duma ajuda que tarda chegar.
 É sobre todas essas mulheres que assento o meu dia e às quais rendo a minha homenagem.
Sou priveligiada, não pelo facto de poder correr para uma discoteca, não para usufruir duma mesa onde só têm lugar as mulheres, não para gritar bem alto que sou dona de mim e faço o que bem entendo. Mas para me olhar e gritar que tudo posso mas nem tudo me convém. Esta é a minha liberdade: poder dizer: Sim, sim. Não, não!
Hoje, de forma especial, vou olhar para dentro de mim e tentar ver com clareza a mulher que sou. Vou olhar nos meus olhos e ler o que eles refletem e de olhos postos na Mãe das mães - Maria - tirar dela o Seu exemplo de amor, entrega e dedicação e à Sua semelhança ousar ser um pouco melhor.
SER MAIS MULHER!

E vou passar este dia com um homem: o meu marido:))) Há lá melhor companhia?

Dulce Gomes

sábado, 5 de março de 2011

SILÊNCIO COM DEUS

Quando confrontados com um obstáculo, ele não se revela apenas um travão à continuidade dum caminho mas também um bloqueio à nossa mente, roubando-nos a concentração e a serenidade. Enquanto definimos a estratégia a aplicar para o levar de vencida, saímos do ponto, porque uma invasão de supostas soluções ganham vida e se agigantam na nossa cabeça. Este empurrão afasta-nos do principal, é doloroso e traz-nos por vezes danos irreparáveis ao nosso trilhar. A indecisão movimenta o nosso raciocínio numa centrifugação perigosa, toldando-o e corremos o risco de não visionar qual o melhor estratagema para o driblar.

Podemos recuar? Sim. Mas essa privação de prosseguir dá-nos um gosto amargo a frustração.
Podemos enfrentar esse obstáculo com a mesma aspereza com que nos é imposto?
Também. Mas essa atitude pode tornar-se para nós como uma faca de dois gumes.
E podemos - mais fragilizados e agastados - continuar prudentes e recatados, ainda que tal implique um sacrifício, tantas vezes em forma de cedência, um “dar a outra face”, que põe à prova a nossa resistência às perturbações mas também a nossa humildade.
Continuar assim, é buscar e encontrar no silêncio com Deus todos os "para quês".
Silenciosamente mas firme, a Palavra penetra no coração num ascendente, devolve-nos a paz, instrui-nos e dá-nos sabedoria para o caminho.
Este silêncio é - ainda que por dentro seja dorido e nos pareça isolado - o encontro da nossa alma com Deus, que sem se cansar de escutar, estar e permanecer, progride e encurta a distância entre nós e Ele.
Silenciar para o mundo é um exercício penoso, principalmente quando esse silêncio tem como objectivo estancar ou exterminar o que nos dói apenas pela entrega e oração em Deus mas revela-se precioso quando recebemos d´Ele tudo o que precisamos para continuar.
O valor do silêncio é proporcional à necessidade de calar.

" Quando vos enviei sem bolsa, nem alforge, nem sandálias, faltou-vos alguma coisa?" Lucas 22, 35
Efectivamente, crendo e confiando em Deus Pai, nada nos falta!
Se fizermos um silêncio com base na raiva e revolta, deixamo-nos à mercê de sentimentos corrosivos que irão endurecer o nosso coração.
Com confiança, somos capazes de nos surpreender com a nossa capacidade de enfrentar, digerir, pedir perdão, perdoar e seguir em frente.

Dulce Gomes

" Os teus preceitos são o motivo dos meus cânticos na terra do meu peregrinar."Salmo 119,54