"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

DIÁLOGO DE DESENCONTRO





Abri a porta e depressa identifiquei a mesma pessoa que há uns dia atrás me havia entregue um livrinho que aceitei educadamente. Na altura, juntei a minha indisponibilidade à falta de vontade de o escutar.
O senhor é uma testemunha de Jeová.
Desta vez e depois dos cumprimentos cordiais resolvi dar-lhe um pouco de “tempo de antena”. Chamem-lhe curiosidade ou apenas a vontade remota de – no fim – poder confirmar com alegria que entre pessoas de fé não existe um fosso assim tão grande a separa-los.
Ele fingiu que não viu o meu terço ao pescoço; eu não demonstrei que tinha identificado a sua religião.
O diálogo começou de mansinho e durante largos minutos trocámos passagens da Bíblia Sagrada adequando a Palavra à fluidez da nossa conversa, que, diga-se de passagem, até estava a correr bem.
Foi quando resolvi agita-lo com esta pergunta:
“O senhor acredita que nossa Senhora apareceu aos pastorinhos de Fátima?”
Ele mastigou a resposta com evasivas dizendo que reconhecia nossa Senhora com mãe de Jesus e ponto. 
Formulei a pergunta com mais firmeza e ele disse-me que não…
Foi quando eu lhe disse:
“ O senhor já reparou que sou católica?”
Ele abanou a cabeça, meio desolado.
Continuei:
" Acho que está perdendo o seu tempo comigo porque eu sou devota de Maria, acredito na sua intercessão e creio que Ela como Mãe de Jesus, nosso Salvador, pode ajudar-nos a chegar melhor e mais perto de Seu Filho, único Caminho, Verdade e Vida. Está falando com um cristã que há seis anos vai em peregrinação a pé a Fátima. Quer continuar a conversa?”
Aí estalou o verniz. Ele olhou para mim com outra expressão no olhar e disse-me de dedo apontado:
“Vim aqui trazer-lhe a salvação. Esforcei-me para que a Senhora entendesse que só existe uma única organização aprovada por Deus: Somos nós, testemunhas de Jeová. Somos como a arca de Noé e quem estiver fora, não se salva. Se a senhora não entra está perdida.”
A conversa estava irremediavelmente estragada…
A prepotência e a certeza que empregou nas palavras mexeram comigo…despedimo-nos de forma cordial e seca. Fechei a porta e por momentos fiquei estática…
Se dissesse que já tirei todas as ilações deste diálogo, mentiria. Até porque a conversa teve muito mais pelo meio, desde um ataque cerrado à minha igreja e tudo o ela representa, até ao golpe fatal dado de forma directa à minha pessoa enquanto cristã…
Segundo ele, o Espírito Santo apenas se manifesta no meio da sua organização...
A máscara caiu definitivamente quando falámos sobre a fome no mundo. Defende que não adianta matar a fome a alguém porque nunca conseguiremos acabar com ela. 
Foi muito difícil manter a serenidade perante esta afirmação. Mexeu com tudo aquilo em que acredito e luto; os valores pelos quais me rejo e esforço por pôr em prática: o estender de mão a quem precisa, sem olhar a quem.
Tenho muito para pensar, mas já cheguei a uma certeza: esta tentativa de diálogo e escuta com o objectivo de poder confirmar que não existem tantas divergências entre os seguidores da Palavra, infelizmente, é uma utopia…

8 comentários :

  1. miga tive muito orgulho em ti , encheste-me de orgulho , e tenho a certeza que a nossa mãe do céu e o divino espirito santo tiveram do teu lado nessa conversa ...

    por outro lado tou a ver que tivemos as duas um dia com dissabores ..

    beijinhos ..

    ResponderEliminar
  2. Dulcinha concordo contigo.Há na realidade uma grande diferença entre nós e as testemunhas de Jeová.
    Também costumo ter uns debatezitos com eles,que não me largam a porta.
    Eles desconhecem muito a fé cristã,católica.Parece que puseram umas paletas nos olhos e não vêem mais do que o que lhe mandam ver.
    Nossa Senhora " atrapalha " sempre os planos de alguns,essa é a verdade!
    Ainda hoje me apareceram aqui duas senhoras para a conversa habitual,mas hoje não tive pachorra,,,e ainda me lembrei de ti numa conversa que já tivemos há uns tempos atrás.
    Se não acreditam na divindade de Jesus,se não respeitam a Sua mãe,como podemos nós entendermo-nos com eles?!
    Fizeste muito bem em abordares este assunto,amiga.Há ainda muita gente que se deixa levar pela cantilena deles,porque têm uma fé débil,,,ou outra coisa qualquer.
    Jesus deve estar bem contente contigo,pois defendeste a Sua Mãe.
    Um bom filho defende sempre a sua mãe,como tu o fizeste HOJE.É assim mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Prezada amiga
    Hoje vim lhe agradecer pela sua linda e carinhosa presença lá no meu cantinho, através de um simples selinho, 300 seguidores , feito com muito carinho.
    Agradeço-lhe de todo o coração!
    Abraço amigo!
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  4. Amiga Dulce,

    de fato é uma utopia. Eu já desisiti. Muitos vem bater aqui em casa, eu atendendo e escuto a palavra, falo algo e ponto. Também já tive muito dissabores... Acredite que eu já até senti algumas amizades minhas esfriarem (por ser de outra religião) quando a pessoa descobria a minha fé católica forte, principalmente, pelos santos e Nossa Senhora! mas também tenho amizades de pessoas de outras religiões que ao contrário se solidificaram ainda mais e hoje fazemos muitos estudos bíblicos juntos....É tudo muito louco, mas eu acredito muito na FÉ íntrega que trazemos conosco e essa é dom de Deus que nos acolhe a todos!Não sei se fui clara,

    beijinhos


    Gisele

    ResponderEliminar
  5. Tenho uma amiga a quem chamo: "Mãe Teresa", que me ajudou muito quando eu precisei. É evangélica!

    Esteve presente no meu casamento Católico. O nosso segredo? Não falamos sobre os pontos fortes da nossa religião. Acreditamos as duas em Deus e isso basta-nos enquanto amigas!

    Trabalho com uma testemunha de jeová, respeitamo-nos mutuamente. Notei que a sua voz se ergueu mais, quando comecei a testemunhar as maravilhas que N. Senhor Jesus Cristo operou na minha vida.

    O ponto da tolerância, nem sempre é fácil de encontrar, mas há que tentar!

    Beijinho fraterno

    ResponderEliminar
  6. Mas olhe só, uma vez me pegaram no ponto de ônibus! Me ofereceram o livrinho como sempre. Em contrapartida ofereci meu terço; não quiseram e disseram ainda: "Oh, não... É muito bonito, fique você com ele."
    "Pois bem," disse eu, "também não quero o livrinho." E assim foi. kkkk... E desde então é assim que os despacho.

    Beijinho e muita paz, querida amiga Dulce.

    ResponderEliminar
  7. Também ,eu um pouco mais novinha que a amiga Dulce,já fiz esse confronto,embora eu não tenha a bagagem que a amiga Dulce e muito bem tem.Mas revi tudo no seu texto.Os Jeovás são mesmo os donos da verdade.Só eles são a salvação,embora vivendo em pontos do país diferente as ideias deles são sempre as mesmas.Nós cristãos é que somos os pecadores.Eu não sei qual a religião certa, ou talvez saiba,qual seja a minha.Agradeço esta educação á minha mãe e familia materna,no caso á avó e bisavó,sou feliz como cristã.Só não entendo tendo eu repeito pelas outras religiões,porque cada um ama Deus á sua maneira,porque é que eles Jeovás não nos respeitam também.Será que eles não pecam,julgando ser eles e só eles???

    Bem haja amiga Dulce!Beijinhos.Zézinha C.

    ResponderEliminar
  8. Não queria de maneira nenhuma deixar de comentar este teu post.
    Acho que os pontos que nos unem cristãos, no que diz respeito a Maria Mãe de Jesus são muito fortes, muito mais fortes que os que nos separam.

    Por outro lado Maria, Nossa Senhora de Fátima, da Saúde da Conceiução, etc. é sempre a mãe de Jesus.

    Há sempre muitos pontos em não estamos de acordo, mas há tantos que nos unem.

    Paz e Bem para todos.
    Beijinhos
    Utilia

    ResponderEliminar

As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.
Madre Teresa de Calcutá