"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

FELIZ ANO NOVO

Recadoseglitters.com


Neste ano que finda, vou enterrar com o ano velho tudo o que me chateou ou entristeceu, vou pisar o ano novo com os meus pés renovados da caminhada. Aquela que fiz com os que amo: familiares e amigos e até aqueles que se cruzaram numa presença fugaz, mas que pela intensidade dos momentos me marcaram.
Quero seguir com os mesmos (sem perder nenhum) e se possível, acrescentar muitos mais.
Para todos os que pisaram a mesma estrada, deixo votos de um ano recheado de amor, esperança e renovação.
Ah...e façam o favor de se lembrarem que eu estou aqui, seguindo pé-ante-pé!

Dulce Gomes
Não, não pare.
Iniciar o bem é uma graça de Deus.
Seguir pelo bom caminho e não perder o ritmo...
é a graça das graças.
Não desfalecer, quando fraquejamos e,
quando já não podemos mais, mesmo frágeis e pequeninos.
Há que avançar até ao fim.

Hélder Câmara 






quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

ÚLTIMO DIA DO ADVENTO

...E a estrela que tinham visto no oriente ia adiante deles, até que parou sobre o lugar onde estava o Menino. Ao verem de novo a estrela, os Magos ficaram radiantes de alegria.
Mateus2,9-10




Aqui estamos meu Menino!
Igual estrela do oriente, o Espírito Santo guiou-nos ao longo deste Advento e tal como os Reis magos caminhámos para e até Ti. Trazemos na bagagem os silêncios que quebrámos, estimulados pela perseverança de chegar ao fim com menos imperfeições, para sermos dignos de Te acolher.



Para isso, abrimos os nossos corações, despimos as nossas capas, olhámos fundo dentro de nós em busca do que é a verdade, a nossa verdade e pedimos-Te perdão de coração nas mãos. Sinto que a todos escutastes um por um, incentivando-nos à reflexão e a pisar os degraus da humildade, solidariedade, da amizade e do amor...



Cobertos de esperança, abençoaste-nos com a graça da "busca" e nossas mãos tornaram-se peregrinas do Teu livro sábio. Obedecendo à Tua vontade, transformámos cada espaço numa capela , onde partilhámos o Teu pão feito palavra. Dia-a-dia a cumplicidade cresceu, surgiram os desabafos e aos poucos pintaste de cor as nossas sombras cinzentas, renovando nossas almas, enchendo-nos de paz e alegria.



Sim meu Menino, foi constante a Tua Santa presença entre nós, envoltos nela ousámos sonhar, procurámos rotas diferentes, atravessámos o oceano, onde mais um elo se encaixou a esta corrente do bem.
Unidos e de mãos dadas edificámos a nossa “casa”, assentámo-la em alicerces de rocha firme e recheámo-la da sabedoria "feita partilha" de quem nela quis entrar.
A nossa rocha? Foste, és e serás sempre Tu meu Senhor... 



Eis-nos aqui!
Para te oferecer o compromisso de continuarmos a anunciar-Te. 



Que o Teu nascimento seja o renascer do amor de Deus em nossos corações.


Hoje é dia de alegria, demos graças.


Aclamai o Senhor por toda a terra.
Servi o Senhor com alegria.
Vinde, entrai com alegria na Sua presença.
Sabei que o Senhor é Deus:
Ele nos fez e a Ele pertencemos.
Somos o Seu povo e as ovelhas do Seu rebanho.
Entrai cantando sobre os Seus pórticos,
vinde aos Seus átrios com cânticos;
glorificai e bendizei o Seu nome,
porque o Senhor é bom,
a sua misericórdia é eterna
e a Sua fidelidade estende-se
de geração em geração.
Salmo 99


Fecho este Advento com uma mistura de sentimentos que não consigo transpôr na escrita.
Atam-me a todos vós, laços de profunda amizade e a derradeira gratidão para com Deus, por fazer com que fizesse parte desta cruzada.
Convosco me renovei, emendei, aprendi e cresci numa caminhada inédita na minha vida. Caminho esse que sigo agora cheio de alegria, com a chegada do nosso Salvador.
Ressalvei o link do amigo Joaquim como forma de lhe agradecer e através dele estender a gratidão a todos os amigos que contribuiram com a sua presença e nos ajudaram a preparar a chegada do nosso Deus-Menino. Mas também, porque todas as postagens no seu espaço, são verdadeiras lições de vida e convites preciosos à reflexão e ao silêncio com Deus. 



Para sempre guardarei este advento num cantinho especial no meu coração.
Dulce


SANTO NATAL


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL

PARA TODOS QUE MARCAM PRESENÇA NESTE MEU HUMILDE CANTINHO, OBRIGADO POR O FAZEREM. DEIXO UM MIMINHO COM DESEJOS DE UM SANTO E ABENÇOADO NATAL.
FELIZ NATAL!







domingo, 20 de dezembro de 2009

4º DOMINGO DO ADVENTO

A LUZ ESTÁ PRÓXIMA!
Esperemos alegres no louvor e vigilantes na oração.





Meu Menino Jesus,
aguardo a Tua chegada de braços abertos para Ti.
Sabes meu Menino, estás à minha janela e apesar de pequenino brilhas mais que o pai natal.
Ele só nos mostra a sacola cheia do que não tem, sorri até com desdém... mas não o levamos a mal.
 Porque Tu meu Menino, apesar de pequenino, irradias luz a quem passa e  minha casa nunca esteve tão bela, nem tão em estado de graça.
Quero dizer a quem te vê que me consagrei. Que a Ti, meu Jesus, entreguei minha família e meu lar e ainda que singela a forma de Te anunciar, quanta vontade tenho de gritar: " És meu Rei!"
Quero dizer-lhes que és Deus de amor, o nosso Redentor
Quero dizer a quem Te vê, que meu coração Te espera porque crê, que és nosso Salvador!

Dulce



quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

19º DIA DO ADVENTO

"Que o Deus da esperança vos encha de completa alegria e paz na fé, para que transbordeis de esperança pela força do Espírito Santo."
Romanos 15,1


Estamos em contagem decrescente para o final do Advento e a cada dia que passa cresce em mim um desejo cada vez mais pronunciado (roçando o compromisso) de renovação.
A causa desta maravilha é toda esta envolvente partilha do nosso caminhar, onde absorvo preciosos ensinamentos que vão enchendo a minha taça, fazendo-a transbordar vezes sem conta de alegria e que se reflectem em gestos ou atitudes de amor. É o Espírito de paz na fé que me invade.

" A paz esteja convosco. Assim como o Pai me enviou, também Eu vos envio a vós. E tendo dito isto, Jesus soprou sobre eles, dizendo: «Recebei o Espírito Santo."
João20,21-22




É este o ponto fulcral da minha reflexão. A paz!
Meditando na força que pode ter um simples gesto quando um coração transpira paz, imagino como tudo poderia ser diferente se clamássemos em uníssono pelo nosso Salvador…
Utopia? Talvez!


Tendo a consciência de que não conseguimos mudar o mundo, assiste-nos no entanto o consolo de podermos fazer a nossa parte, contribuindo com pequenos ou grandes feitos, mas dando sempre com alegria o que o Senhor nos dá de graça.
Se Ele derrama a paz nos nossos corações, sejamos nós Seus embaixadores espalhando sementes de paz, na esperança de que se forme uma corrente cada vez maior e de elos mais fortes.
Sejamos a água na fervura e nunca a acha na fogueira.

Olho para nós...começámos de mansinho, timidamente...aos poucos abrimos os nossos corações uns os outros...estamos crescendo, na união, na força das reflexões e nos irmãos, que graças a Deus nos deram as mãos e seguem connosco tecendo comentários com palavras repletas de sabedoria, que nos impulsionam a uma reciclagem interior e a uma busca para atingir a paz.
Um coração em paz é mais coerente, menos explosivo, apaziguador, paciente e mais sensível ao que o rodeia. Abre-se aos outros e deixa que tudo o que faz, fale por si. A recompensa? São tantas… Quando alguém nos diz baixinho: “Sinto-me tão bem...agora estou em paz..."

Obrigado meu Jesus!


Neste dia peço-Te meu Menino-Jesus que faças de nós mensageiros da Tua palavra, dando-nos a ousadia de nos insurgirmos sempre pela paz.
Eu comprometo-me a "calçar meus pés de zelo para propagar o Teu evangelho de paz."Efésios 6,15 



“Não utilizemos bombas e armas para dominar o mundo. Vamos usar amor e compaixão.
A paz começa com um sorriso. Sorri cinco vezes por dia para alguém a quem não gostarias realmente de sorrir,  faz isso pela paz.
Então vamos irradiar a paz de Deus e assim acender a Sua luz e extinguir do mundo e dos corações de todos os homens todo o ódio e amor pelo poder.”
Madre Teresa de Calcutá

(Deixo um sorriso para todos vocês meus irmãos/irmãs de fé e caminhada e um grato e rasgado sorriso às minhas queridas irmãs e sobrinha, que sem nunca baixarem os braços tudo fizeram para me “carregar” até Jesus. Sem elas não teria o meu coração sorrindo e em paz.)

Feliz, em paz, sorrindo por/para vocês
Dulce

Amanhã sexta-feira a reflexão será com o JAC no http://caritasdei.blogspot.com/


 

domingo, 13 de dezembro de 2009

3º DOMINGO DO ADVENTO

Que o Menino Jesus seja a estrela que guie ao longo do deserto da vida.
Padre Pio



CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA
            

 

Que Maria seja a estrela que ilumine os vossos passos e vos mostre o caminho seguro para ir até ao Pai Celeste.
Padre Pio




quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

SABEDORIA

12º DIA DO ADVENTO



Manda dos Teus Santos céus a sabedoria e envia-a do Teu Trono glorioso, para que Ela me assista nos meus trabalhos e me ensine o que Te é agradável.
Sabedoria9,10

Estamos anunciando Jesus! Fazemo-lo através de palavras saidas das nossas mãos que se entrelaçaram, para que este Advento seja uma auréola de esperança alicerçada na luz do amor que vem do Nosso Salvador. 


Como cristãos temos não só o dever de O anunciar, mas também de O testemunhar.
À medida que aprofundamos a nossa fé, Jesus envolve-nos, fala-nos e chama-nos para nos pôr ao Seu “serviço” e cada um é convidado a participar em consonância com o plano por Ele traçado.
Para que os nossos ouvidos não deturpem a mensagem que o Espírito Santo nos quer passar, é preciso que, com humildade, peçamos o dom do discernimento e da Sabedoria para que entendamos na íntegra tudo o que o Senhor quer de nós.


Se é verdade que são inúmeras as vezes a que somos convidados só a escutar, também o é, aquelas a que somos chamados a testemunhar. Nesses momentos as nossas palavras só serão credíveis, se para além do som emitido ou dos rabiscos num papel, quem nos ouve ou lê, seja transportado através delas a uma vontade de conhecer melhor Jesus. Se assim acontecer é porque Deus Omnipotente e Misericordioso fez descer sobre nós o Espírito da Sabedoria.
"Ela" é o reflexo da luz eterna, espelho nítido da actividade de Deus e imagem da Sua bondade. Sb7,26


Evangelizar vai muito para além das paredes da igreja (instituição) e muito para além do nosso núcleo de amigos e irmãos de fé. Deus convida-nos constantemente a suplantarmo-nos. Convida-nos a ir ao encontro dos que não O conhecem, que não crêem, não O adoram e até O maltratam. Convida-nos ao resgate, até dos que nos olham como bichos raros e em vias de extinção, porque ser cristão não está na moda.


Assim sendo peço: Espírito Santo faz-nos pequeninos para mostrar a Tua grandeza, derrama sobre nós o dom da Sabedoria, assiste-nos nos nossos “trabalhos”, ensina-nos a anunciar-Te com esperança e a dar testemunho de Ti com amor, para que nós sejamos o reflexo da Tua obra. 
Quanto a mim e diante dos irmãos, peço-Te perdão pelas vezes em que não cumpri com o que me destinaste e proponho-me a continuar querendo levar-Te àqueles que não Te conhecem. 
Louvado sejas meu Salvador!



Para honra e glória de nosso Senhor Jesus Cristo, deixo aqui este testemunho do meu dia de ontém:
Ontém, a amiga Utília lançou um desafio para o tema de hoje e debruçou-se sobre a partilha do pão e do perdão( este último focado abaixo na reflexão"Reconciliação e Perdão"). Acontece que o meu já estava delineado e intitulado como  "Sabedoria"e não fui capaz de o mudar por sentir que tinha que ser assim...
Andei todo o dia remoendo no assunto e interpelando Jesus, sobre se deveria fazer outro texto, mas achei sempre que não.
À noite a Utília deixou no meu blog este versículo:
"Se o machado estiver cego e não for afiado, é preciso um esforço maior."Eclesiastes10:10
Ainda mais confusa fiquei e pensei: É mesmo para fazer outro texto.
Abri a Bíblia e procurei o versículo para entender o contexto do mesmo. O versículo completo é assim:
 

"Se o machado está rombo e não for afiado, será preciso muita força; é mais vantajoso usar a "sabedoria". Eclesiastes10,10"
Por momentos fiquei sem palavras. A última frase foca a importância da sabedoria.
Senti como um sinal de confirmação. Louvei e dei graças a Deus por me ter tranquilizado através da nossa amiga. 
A Bíblia é um sábio livro não é? São palavras da nossa amiga Utília ontém também.
Obrigada Utília!


Humildemente Dulce.

( Amanhã, sexta-feira a reflexão será no blog caritasdei.blogspot.com )



domingo, 6 de dezembro de 2009

VEM Ó MEU JESUS!

2º DOMINGO DO ADVENTO




E se Jesus descesse e à nossa porta batesse
numa aura de dourada luz…
Diríamos: 
"A casa é Tua, entra não fiques na rua.
Vem ó meu JESUS!"

Mas se acaso se escondesse por trás de um mendigo
e à nossa porta batesse implorando-nos abrigo…
Que resposta teria,
seria convidado a entrar?


"Vem meu irmão amigo, meus pertences são teus
Sei que JESUS é contigo, entra filho de DEUS…"


Se o disséssemos…Que bom seria…


(Não rejeites a súplica de um pobre e não desvies do indigente o teu olhar. Ecle4,4)





quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

5º DIA DO ADVENTO


Reconciliação e perdão


Pedro perguntou a Jesus: «Senhor, quantas vezes devo perdoar se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?»
Jesus respondeu: «Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete»
Mt18,21-23


Caminhando de mãos dadas continuamos firmes na nossa preparação para o Advento com a alegria e a convicção de que este desafio é obra da mão de Jesus.
A luz do Espírito Santo vai tocando a cada um, focando os pontos cruciais para nos moldar, de modo a que haja em nossos corações uma tomada de consciência do que desconhecemos ou esquecemos e uma chamada de atenção ao que os nossos olhos não querem ou não conseguem enxergar.
Que este tempo de espera no Senhor seja recheado duma renovada vontade de que Jesus renasça em nós.

Neste 5º dia sou impelida a falar sobre reconciliação. Sem ela será impossível fazer uma preparação fidedigna. Natal é a festa da família, mas quantas deixam que o orgulho fale mais alto que os laços que os une, desperdiçando a afectividade do amor em família... 
Assim, Meu Deus ajuda-nos a olhar-nos, dá-nos a capacidade de ver o que os Teus olhos vêem em nós.
Derrama Senhor sobre todos a Tua infinita Misericórdia de perdão ajudando-nos a emendar-nos. Ensina-nos a perdoar quem nos ofendeu ou magoou, sem o fazer somente com palavras mas também cimentado com actos. Arranca pela raiz o orgulho e a falta de humildade que insiste em persistir, para que possamos pedir perdão a quem ofendemos. 
Mas acima de tudo Senhor, perdoa-nos se nem sempre entendemos os Teus desígnios. Nós queremos reconciliarmo-nos Contigo Meu Senhor!
Como seres humanos somos sensíveis à nossa dor e à dor dos que amamos, nem sempre sabemos aceitar o sofrimento ou as provações a que somos expostos e quando nos apercebemos estamos perguntando:
“ Porquê Meu Deus?”
Reformulemos a pergunta e digamos: “ Para quê Meu Deus?” A resposta encontramo-la em tantos versículos da Bíblia.
"Meu filho se te apresentares para servir o Senhor, prepara-te para a provação."Ecle2,1
A provação é uma dádiva que dói mas fortalece!
Na fraqueza se manifesta a minha força. 2Cor12,7
Não houve maior provação do que, a que Nosso Senhor Jesus Cristo foi sujeito e "para quê?" Para nossa salvação. Por nos amar incondicionalmente, Deus entregou o Seu filho muito amado.
À Sua semelhança sejamos sementes de amor e misericórdia para com todos os que nos rodeiam.
Eu proponho-me a levar com alegria a luz do amor de Jesus, àqueles que, passando provações perderam a ânimo e andam sem esperança. Seja este também ao mesmo tempo um acto de remissão, que complementado na confissão culmine com uma alegre leveza no meu coração renovado. 
Só assim me sentirei digna e pronta para receber em júbilo o nosso Salvador!


Acto de contrição:
Meu Deus porque sois infinitamente bom e Vos amo de todo o coração, pesa-me de Vos ter ofendido e com o auxílio da Vossa divina graça, proponho firmemente emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender; peço e espero o perdão das minhas culpas pela Vossa infinita Misericórdia. Amén.

( Amanhã, sexta-feira a reflexão será no blog caritasdei.blogspot.com )


terça-feira, 1 de dezembro de 2009

DE MÃOS DADAS



Numa iniciativa da amiga Utília demos as mãos para caminhar neste Advento de maneira muito intensa, para tal, em cada dia da semana haverá uma reflexão indivual que nos fará reflectir em conjunto com os olhos postos em nosso Senhor Jesus Cristo. Advento, tempo de espera que culmina com a vinda do Nosso Salvador.
Que o Espírito Santo nos ilumine!


Eis os blogues que irão participar:

Segunda: http://teresa-desabafos.blogspot.com/
Terça: http://giselepontes.blogspot.com/
Quarta: http://demaosdadasnacaminhada.blogspot.com/
Quinta:  http://degraudesilencio.blogspot.com/
Sexta:  http://caritasdei.blogspot.com/
Sábado: http://a-capela.blogspot.com/
Domingo: http://rotasdiferentes.blogspot.com/

Vamos todos seguir de mão dada.


domingo, 29 de novembro de 2009

1º DOMINGO DO ADVENTO

Advento é tempo de espera d’Aquele que há de vir. Pelo Advento preparamo-nos para celebrar o Senhor que veio, que vem e que virá!
Deixemos que a luz de JESUS brilhe em nossos corações!




Esta luz pequenina vou deixá-la brilhar(3x)
vou deixá-la, vou deixá-la brilhar...
A luz de Jesus vou deixá-la brilhar(3)
vou deixá-la, vou deixá-la brilhar...
lálálá....

(Estado de alma: cantando)



sábado, 28 de novembro de 2009

AJUDAR? INFELIZMENTE NEM TODOS


Hoje às 11h apresentei-me com a minha sobrinha numa superfície comercial para render duas colegas na recolha de bens alimentares para o banco alimentar.
Enquanto faziamos a rendição passam dois senhores engravatados e uma miúda toda muito produzida e um deles extremamente estúpido, mandou-nos tirar dali os carrinhos. Nós, surpreendidas, nem entendemos logo à primeira o porquê, mas uma das senhoras, sem papas na língua chamou-lhe mal educado. Só depois percebemos que por detrás de um dos carrinhos estava um balcão duma entidade bancária arrumada à parede, onde eles iriam começar a trabalhar tentando impingir às pessoas cartões de crédito. Claro está que desentupimos de imediato o espaço dos senhores e durante o tempo que lá estivemos, eu e a minha sobrinha dividimos o espaço com aquelas três pessoas. Foi difícil! Porque principalmente aquele mal-humorado às tantas passou a ficar à frente da minha sobrinha como se estivesse disputando clientes.
Fiquei observando...os sorrisos com que se dirigiam às pessoas tentando impingir o seu "produto", a simpatia forçada que talvez por isso mesmo, nem chegou a ser convincente...mas fiquei triste pela atitude insensível que demonstraram...
Mas logo passou, porque a maior parte das pessoas, muito embora ele as interceptasse primeiro, ignoravam-no e só faziam uma paragem para levar um saquinho.
E como será que ele me trataria agora se eu lá fosse? Se não me conhecesse olharia para mim como uma potêncial cliente...e eu que faria? Humm...deixa lá ver...Talvez lhe perguntasse se ele me reconhecia, se dissesse que não, ia buscar um saquinho e punha-lho na mão.


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

OBRIGADA AMIGAS DO AEIOU

As minhas amigas do blog aeiou hoje estão de parabéns porque o seu blog faz um ano. Então resolveram brindar as amigas com uma prendinha. Estou sensibilizada por fazer parte da lista. Obrigada meninas.


Como as regras são para se cumprir e tenho que escolher seis senhoras cá vai a minha escolha. Mas como sou um pouco indisciplinada todas podem levar.Sabem porquê? Porque os amigos que me acarinham e marcam presença neste meu cantinho valem ouro!

TERESA
GISELE
UTÍLIA
CANELA
MÓNICA
FERNANDA



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Coração de Jesus,
eu confio em vós,
mas aumentai a minha confiança.
Vós dissestes: “Pedi e recebereis”.
Confiando nas vossas promessas,
venho pedir vossa ajuda.
Vós estais mais interessado
na nossa felicidade
que nós mesmos.
Por isso ponho em vosso Coração
os meus pedidos,
as minhas preocupações,
os meus sofrimentos
e as minhas esperanças.
Coração de Jesus,

eu confio em Vós,
mas aumentai a minha confiança.
Jesus, manso e humilde de coração,
fazei meu coração semelhante ao vosso.
Amén!




segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A MORTE NÃO É NADA

Para ti Fátima




"A morte não é nada.
Eu somente passei para o outro lado do Caminho.
Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês, eu continuarei sendo.
Me dêem o nome que vocês sempre me deram,
falem comigo como vocês sempre fizeram.
Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas,
eu estou vivendo no mundo do Criador.
Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.
Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.
Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.
A vida significa tudo o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora de suas vistas?
Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho…
Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.”
Santo Agostinho

Este texto de Santo agostinho foi deixado na postagem em baixo pela minha querida amiga Magna. Sem saber a minha irmã levou-o numa folhinha de papel e foi pedir ao Padre para que fosse lido na missa de despedida da nossa Fátima. Surpreendemente a Fátima havia escolhido o mesmo texto e incubido a filha de o ler...
A mão de Deus moveu as suas pedras para que fosse feita a Sua vontade.
Obrigado Senhor!



DESCANSA EM PAZ

Obrigada Fátima pelo cuidado com que nos levaste ( peregrinos) "em fila" até ào Santuário da  nossa Mãe.
Chegou a hora da Mãe te levar até à morada do Pai. Descansa em paz e na luz do Senhor!



Todo o grupo de Sines te guardará no coração.


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

CONTIGO NADA TEMO





O meu estado de espírito presentemente é muito controverso. Parece que o bom e o mau andam de mãos dadas e eu alterno entre as tristezas que a vida me trás e as alegrias que Jesus me dá.
Se por um lado me dói imenso ver pessoas de quem gosto sofrendo muito, por outro estou vivendo momentos únicos de comunhão com Jesus que me deixam quase em estado de graça pela Sua constante presença a cada minuto do meu dia. Estou em diálogo aberto com Jesus.
Quando escolhi o nome para o meu blogue não foi por acaso. Sempre olhei a minha caminhada para Jesus como uma escada com vários patamares, onde vou pé ante pé subindo degrau a degrau. Mas tenho fases em que, para além de me parecer que não subo, quase regrido. Sem aviso prévio, a minha escalada de repente faz um interregno, onde fico retida por tempo indeterminado. São “ Os meus patamares ”. É aí que Jesus me mantém suspensa, me faz olhar para trás e fazer uma revisão aprofundada ao que galguei até então. Nesses "patamares" desérticos nem sempre alcanço logo à primeira qual o Seu objectivo e duvidosa, ponho em causa a minha capacidade de ir mais além e o receio de estagnar na fé. São travessias onde por vezes me sinto só e sinto aflorar toda a minha pequenez como pessoa, como cristã, ao mesmo tempo que vem ao de cima toda a minha incapacidade de agir sozinha. Vejo as minhas fraquezas, faço uma retrospectiva das minhas falhas. No fundo, Jesus, faz-me submergir ao meu "eu". Quando volto à superfície venho fortalecida e mais confiante. A alegria que Jesus me põe no coração é tão exuberante, que sinto que sou capaz de virar o mundo do avesso. Mas essa é a alegria da conclusão de todo esse processo porque até lá, é uma grande caminhada serpenteada e tortuosa.
Um dia numa dessas áridas travessias deparei-me com esta frase: “ O deserto pode ser aquele momento onde se faz silêncio para ouvir Deus”. Tomei-a como resposta, mas logo retaliei: mas não Te ouço meu Senhor…
Só depois entendi.
Eu estava no deserto mas não fiz silêncio suficiente para escutá-Lo. Na ânsia de avançar de novo até Jesus, estava trepando de qualquer forma pelos degraus e nessa ansiedade esqueci de O escutar.
O ruído à nossa volta provoca interferências que não nos deixam sintonizar o mesmo canal e nesses momentos deixamos de estar no mesmo comprimento de onda, deixa de existir qualquer ligação, sentimo-nos afónicos e surdos e o diálogo não acontece.
Hoje, apesar de me sentir cada vez mais pequenina aos olhos de Deus, há em mim um entendimento diferente de todas as etapas deste trilho por onde quero seguir com todas as minhas forças e sempre que não entendo algo, apenas entrego tudo nas Suas mãos. A minha vida, o meu ser, tudo aquilo que sou. Entrego de maneira especial as minhas mãos, que à muito deixaram de ter medo de testemunhar mas que apesar disso, não deixam de sentir o Santo temor de Deus e como tal, têm muito receio de escrever algo que O ofenda. Esse é o pecado que nunca quero cometer e peço a Deus esse discernimento cada vez que ouso escrever.
Cheguei à conclusão de que a caminhada dum cristão é feita de recuos e avanços, derrotas e vitórias, tropeços e quedas.
Assim como uma criança dando os primeiros passos, nem sempre entendo na perfeição e à primeira, as coordenadas do meu percurso. Tropeço muitas vezes até nos meus próprios pés. Embora sinta que quando tal acontece, existe uma mão divina que me segura, endireita e me incentiva a recomeçar. Sei de quem é essa mão.
Tal como um pai que “investe” nos seus filhos, para mais tarde se regozijar com o resultado desse “investimento”, assim sinto que Deus o faz connosco. Há um plano escrito no céu para cada um de nós, mas temos que estar atentos para abrir o nosso coração e deixar entrar a Sua luz. Ao fazê-lo, Deus começa a Sua acção em nós e prepara-nos para as “lutas” que teremos que travar (que não são fáceis) e quando chegar o momento de agir, eis que Ele nos envia.
Eu deixei de O interpelar, ou contrapor a minha opinião, que muitas vezes se baseava simplesmente no medo de me expor ou de falhar. Quanto mais conheço Jesus menos me questiono, até porque os sinais enviados são por demais evidentes e chegam de maneira inequívoca. O apelo sentido é tão forte que expulsam os meus “ses” e os “mas”.
Concluo assim: " Meu Querido Jesus, quando for de Tua vontade que esta pequena serva Te sirva, toca a sineta da Tua barca. Embarco Contigo! Não temerei as tempestades porque Contigo nada temo!"

Dulce

Jesus disse: «Não fiqueis preocupados como ou com aquilo que deveis dizer, porque nessa hora, ser-vos-á sugerido o que deveis dizer. Com efeito, não sereis vós a falar, o Espírito do Vosso Pai é Quem falará por vós».
Mt 10, 19


(Estado de alma: Em paz )




terça-feira, 17 de novembro de 2009

GRITO DE ENTREGA


Queria que meus olhos fossem esperança
Solidários e firmes de confiança
sem que se esvaíssem de pranto.
Queria libertar as palavras
aprisionar as minhas mágoas
transformá-las num doce cântico.


Queria que tu, sem escutá-las
sentisses que Jesus te embala
num salmo de amor infinito.
Queria que minhas mãos desnudadas
unidas em preces silenciadas
levassem a Jesus este meu escrito.

Mas que sai de mim?


Espasmos de dor, num caudal desenfreado
que sucumbe rendido ao que sei que tu sentes
choro as lágrimas do teu olhar magoado
se me dissesses que não choras...saberia que mentes!


Fragilizada, ponho a nu o que sinto e sou
numa clarividência, de que pouco te ajudo ou dou...


Elevo por ti, a Jesus, a minha prece
rasgando o silêncio num grito de entrega
oferto-te à Mãe, que no Seu manto te aquece
É nesse amparo que minha alma sossega.

Dulce Gomes

(Estado de alma: em oração pela Graça e por todas as outras pessoas em igual sofrimento)




domingo, 15 de novembro de 2009

ESCUTA-ME SENHOR






Senhor Jesus, Tu que disseste: "Se dois de vós se unirem sobre a terra para pedir seja o que for, consegui-lo-ão de Meu Pai que está nos Céus. Porque onde dois ou três estão reunidos em Meu Nome, Eu estou no meio deles" (Mt,18-19-20)
Eu te peço meu Jesus Misericordioso que lances teu olhar benigno, benevolente e amoroso, sobre a minha amiga de infância, que luta desesperadamente pela vida. Não a deixes cair no desânimo.
Olha também Senhor por todos os seus familiares, dando-lhes a força e a coragem para suportar tudo o que for que da Tua vontade aconteça.
Virgem Mãe bondosa, mãe de todas as causas, acolhe-a em Teu regaço e embala-a num doce amor que consiga atenuar o sofrimento do seu corpo.


sábado, 14 de novembro de 2009






Devemos pedir continuamente duas coisas ao nosso dulcíssimo Senhor:
Que aumente em nós o amor e o temor; para que "aquele" nos faça voar nos caminhos do Senhor e "este" nos faça ver onde pomos os pés.

Tirado do livro " O sorriso de Deus"
Padre Pio



terça-feira, 10 de novembro de 2009

COMO SERÁ QUE DEUS ME VÊ?


Como será que Deus me vê? Esta pergunta pertinente veio da minha irmã Isabel numa conversa a quatro vozes: Eu, as minhas duas irmãs e a minha sobrinha. 
Deu-me que pensar, meditar, reflectir e cá estou eu escrevendo sobre ela, porque a fiz a mim própria também.
Normalmente, preocupamo-nos com a imagem que passamos para os outros. Essa preocupação começa desde logo e em primeiro lugar, com o cuidado na forma como nos apresentamos. O visual! Depois, vem a forma como falamos, expômos os nossos pontos de vistas, a nossa postura perante a sociedade em geral e quer queiramos quer não e admitamos ou não, há em nós sempre o medo do julgamento e da rejeição por parte dos outros, muito embora, falando por mim, a vida vai-nos dando antídotos para atacar essa espécie de problemas pessoais.
Mas...e cá vem o mas, como é que Deus nos verá? Que pensará de nós?
Deus que não julga pela aparência, pelos defeitos físicos, nem pela roupa que temos vestida, muito menos pelos nossos bens, como nos verá? Se nos despirmos de tudo isso ficam as sobras, que são tão somente e em grande parte, tudo o que, de certa forma podemos ocultar de alguns, mas não de nós e muito menos de Deus.
Pois são essas "sobras" que Deus vê, passa a pente fino e avalia, porque são as únicas que lhe interessam.
Gostará Deus das minhas "sobras"?
Tenho vindo a fazer este exercicio comigo mesma e fiquei surpreendida com a quantidade de coisas que posso fazer para ficar mais "bonita" aos Seus olhos. É claro que não vos vou dizer quais, porque essa terá que ser uma reflexão de cada um se acharem que a devem fazer.
Eu aceitei o desafio da minha irmã. E vocês?
Dulce Gomes

( Para os meus faróis de luz: irmãs Alice, Isabel e sobrinha Ana )






sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ABERTAMENTE

Sempre que se fala de cura, inevitavelmente arranjamos de imediato um sinónimo para essa palavra e conjugamo-la quase sempre com doenças físicas de que sofremos ou vemos alguém sofrer e que pela acção dos médicos recorrendo a medicamentos, ou não, há uma libertação dessas mazelas.
Quando o nosso corpo está livre de maleitas, em princípio temos a nosso favor todas as condições reunidas para nos sentirmos bem e até para podermos desempenhar satisfatóriamente o papel que nos cabe na família, junto dos amigos, na sociedade e por fim, até através das nossas acções agradar a Deus.
Acontece que, nós não somos só matéria, esse é somente o nosso primeiro cartão de visita, que um dia desaparece. Acrescentamos um coração que bate conforme cada momento do dia, mas esse também  irá parar de bater. Adicionamos a alma. E o que é isso? Eu não sei mas sinto-a como a minha essência, onde guardo tudo o que sou. E somos espírito! Explicar o que é o espírito...não encontro palavras, mas sei que é “ele” que me eleva para um caminho que me transcende, que me dá liberdade e me faz feliz porque encurta a distância entre mim e Jesus.
Mas nem sempre conseguimos esta sensação quase plena de bem-estar, porque por vezes há em nós sem nos darmos conta, coisas aramazenadas no nosso íntimo que, por estarem tão profundas, nem conseguimos fazer uma leitura correcta. Umas vezes porque não conseguimos e outras porque as rejeitamos. Resultado? Ficam por ali fazendo mossa. São as chamadas: “Doenças do espírito”. Quantas são as vezes em que dizemos: “ Já perdoei”. Mas não perdoámos. Quantas vezes pedimos perdão, mas limitámo-nos a dizê-lo com palavras inaudíveis na esperança de que Jesus ao ouvi-las nos perdoe e encerramos o assunto. Quantas vezes evitamos a exposição das nossas fraquezas perante os outros, por receio de um julgamento? Quantas vezes não se estende a mão porque é mais fácil nos sentirmos logo à partida derrotadas e achar que não vai valer a pena? E pior, por vergonha.
Quantas são as coisas que hoje iremos deixar  por dizer, por fazer e resolver, achando que o podemos fazer amanhã, adiando assim o essêncial, o prioritário, banalizando mais um dia precioso que Deus nos dá?
Olhemos para o dia de hoje como o escolhido por Deus, como o dia ideal para resolvermos connosco ou com os outros, assuntos pendentes e recalcados no mais profundo e escondido cantinho do nosso ser. Deixemos que Jesus actue em nós. Deixemo-nos conduzir pelo Seu amor misericordioso que não julga, apenas perdoa e absolve se o nosso arrependimento for verdadeiro.
Os benefícios desse acto é a cura do nosso espírito que fica livre para se fundir com o Espírito de Deus.

Do meu mais profundo cantinho falando serena, feliz e humildemente,  de tudo o que em mim habita.
(Estado de alma: Tranquila)

Dulce Gomes



terça-feira, 3 de novembro de 2009

ALMA NUA


Procurei Jesus!
Porque há muito me sentia como uma fonte seca, sem vida e com pouco para dar. Fonte, onde em tempos correu um grosso jorro mas sem saber por que motivo quase secou e corria apenas um fiozinho que nem a mim saciava.
Procurei-O na ânsia de encher o meu caudal e regressar a minha casa cheia de torrentes de água viva. Julguei que viria alegre, de coração e alma a transbordar.
Já estou em casa, depois de dois em Fátima numa assembleia pela qual ansiava há muito tempo, eis-me aqui, com imenso para reflectir. Ao contrário do que esperava cheguei com muitos problemas para resolver comigo mesma.
No caminho de volta a alegria que eu esperava trazer , aquela que é normal sentir no regresso, deu lugar ao silêncio, à reflexão, à tentativa de compreensão e à descoberta de mim.
Nestes dois dias, Jesus, fez-me mergulhar no mais profundo do meu ser, fez-me, sem qualquer equívoco, reconhecer todas as minhas misérias como ser pecador. Despiu a minha alma e incidiu sobre ela a sua luz firme mas misericordiosa, focando os pontos mais obscuros, os tais que todos nós temos e tememos olhá-los de frente, porque se torna bem mais cómodo ignorá-los. Nesses momentos despojada de orgulho, humildemente olhei as minhas falhas uma por uma. Não gostei do que vi. Senti-me triste comigo! E assim regressei.
Atónita, acabrunhada, mas não fechada em mim própria. Essa foi na verdade a primeira mudança. Conseguir falar dos meus defeitos com as pessoas que amo.
Hoje tem sido um dia a que chamo de ressaca, mas também de entendimento e de louvor a Deus.
Louvor, porque Deus é Pai, é bom,é misericordioso e está limando as minhas arestas e para isso usou do seu infinito amor para me mostrar o quanto os meus actos por vezes ferem quem me rodeia e se tornam desajustados, ficando aquém daquilo que eu própria quero para mim.
Numa avaliação precoce, pois ainda agora começou esta minha viagem de retrospecção a estes dois intensos dias, direi que hoje, apesar de me sentir de alma nua, sou mais verdade. Joguei fora as vestes gastas que escondiam os recantos escuros que eu recusava ver e aceitar, muito menos mostrar. E assim de coração aberto e em restauro espero pela nova vestimenta, com que, com a ajuda de Jesus irei cobrir a minha alma. Serão certamente isentas de orgulho e desejo de plena humildade. Olhando este fim-de-semana, a minha alma glorifica com alegria, o Senhor, pelo canal directo que abriu para chegar até mim, pelo amor com que me corrigiu e pela capacidade que me deu de enfrentar e ultrapassar os muros que eu própria criei e fui deixando que crescessem.
Ainda tenho um longo caminho a percorrer e até posso não conseguir na íntegra arrancar todos as ervas daninhas que me povoam, mas, hoje, já arranquei algumas e consigo olhar Jesus de frente e dizer-lhe com humildade:
“Eu vou conseguir porque te amo meu Jesus”!

Dulce

(Em Fátima comprei um livrinho já em hora de partida. Eis o que li quando o abri:

«Obrigado Senhor, muito obrigado,
obrigado por todos os presentes
que hoje me ofereceste,
obrigado por tudo o que vi, escutei, recebi.
Obrigado pela água que me despertou.»)

(Palavras de Michel quoist. Sentia-as como minhas)