"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

domingo, 13 de março de 2011

CAMINHADA DA QUARESMA. 5º DIA

Então, o Espírito conduziu Jesus ao deserto, a fim de ser tentado pelo demónio. Jejuou durante quarenta dias e quarenta noites e, por fim, teve fome.
O tentador aproximou-se e disse-lhe:
«Se Tu és o Filho de Deus, ordena que estas pedras se convertam em pães.» Respondeu-lhe Jesus: «Está escrito: Nem só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus.» Então, o demónio conduziu-O à cidade santa e, colocando-O sobre o pináculo do templo, disse-lhe:
«Se Tu és o Filho de Deus, lança-Te daqui abaixo, pois está escrito: Darás a Teu respeito ordens aos Teus anjos; eles suster-te ão nas suas mãos para que os Teus pés não se firam nalguma pedra.»
Disse-lhe Jesus: «Também está escrito: Não tentárás o Senhor teu Deus!»
Em seguida, o demónio conduziu-o a um monte muito alto e, mostrando-lhe todos os reinos do mundo com a sua glória, disse-lhe:
«Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares.»
Respondeu-lhe Jesus:
« Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.»
Então, o demónio deixou-O e chegaram os anjos e serviram-no.
Mateus 4,1-11

Propus-me nesta caminhada, basear as minhas reflexões no Evangelho diário. Quando soube qual o evangelho correspondente a este dia, estremeci...ter de falar sobre a tentação de Jesus... Depois sorri-lhe, sei que Ele me entendeu.

Durante largos anos da minha vida a palavra “demónio” foi interditada por mim. Fugia dela a “sete pés” da mesma forma que me mantinha de pé atrás em relação a Deus.
Temia os dois, embora – como é evidente – de forma diferente.
Do primeiro tinha um medo arrepiante.
De Deus, o receio de me comprometer num desafio desconhecido, de não estar à altura para O seguir e cumprir na integra os Seus mandamentos e doutrina.
Até que um dia o chamamento foi mais forte e dei o passo em frente mais corajoso e bonito da minha vida: abri as portas do meu coração de par-a-par a Jesus e deixei-O entrar. Fiquei surpreendida com a sensação de liberdade e proteção, só depois compreendi que Jesus me libertou de mim própria, dos meus medos.
REFLEXÃO

Na Quaresma somos convidados a percorrer os passos de Jesus, a fazer com Ele a Via-Sacra e através do Seu exemplo e Palavra, colher os ventos de mudança que nos trazem as sementes de renovação, purificação e conversão.

À semelhança de Jesus – respeitada a devida distância – todos os que O seguimos e gravamos no coração os Seus mandamentos, à medida que mergulhamos e tomamos conhecimento da Sua Doutrina temos que nos preparar para as tribulações e inquietantes investidas do demónio. As “manobras de diversão” são tão subtis quanto maquiavélicas e tentam abrir brechas para nos corromper – isso mesmo nos é mostrado no Evangelho de hoje – e se desprevenidos, fruto da nossa condição de seres fracos, pecadores e insubmissos, caímos na teia da imprudência - que nos leva à desertificação da alma, desnudando-a e despojando-a de abrigo - ao não desembainharmos a espada que nos escuda e defende neste combate: A ORAÇÃO!
«Vigiai e orai, para não cairdes em tentação, porque o espírito está pronto mas a carne é fraca.» Mt 26,41
A aridez do percurso faz-nos sentir estranhamente sós e perdidos na intempestividade dos embates. E por pouco não perdemos as sandálias...Tão pequena se revela a nossa fé quando esquecemos que «Os olhos do Senhor estão sobre os que o amam; Ele é um poderoso protetor, um sólido apoio, um abrigo contra o calor, uma proteção contra o ardor do meio-dia, um sustentáculo contra o tropeção, um amparo contra a queda. Ele eleva a alma, alumia os olhos, dá saúde, vida e bênção.» Ben Sira 34,36-37

Perante esta certeza que mais nos faltará para crer no infinito amor e misericórdia do nosso Deus.«Mas, em tudo isto, somos mais que vencedores, graças Àquele que nos amou.»Rom 8,37 

MEDITAÇÃO E ORAÇÃO

Senhor, neste quinto dia da nossa caminhada em Ti me
recolho em silêncio.

Medito na Tua firmeza. Nos meus “desertos”, que são tão ínfimos perto dos Teus, mas que engrandeço ao ponto de tropeçar nos meus próprios pés.

Medito na minha solidão apesar da Tua presença. “Estavas dentro de mim e eu estava fora, e aí te procurava... Estavas comigo e eu não estava contigo... Mas Tu me chamaste, clamaste e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e curaste a minha cegueira”.S. Agostinho

Medito na segurança do Teu convicto “Não” às diabólicas investidas do demónio, que contrastam com o meu sussurro desordenado.

Medito na Palavra que interiorizo e planto, mas que morre por falta de rega.

Medito Senhor, na Via-Sacra, nos Teus passos marcados a sofrimento, nas Tuas tentações, no Teu sangue derramado em expiação dos meus pecados, na Tua Cruz...

E peço-Te perdão, perdão meu Jesus! Rendo-me à insignificância do meu ser, das minhas parcas obras, dos meus poucos feitos, perante a Tua grandiosidade. Encolho o que sou.
Senhor, esvazia-me de todos os sedimentos existentes que me poluem, para que a Palavra dê fruto e possas crescer em mim.

Meu Jesus, que travaste e venceste o combate às tentações e investidas do demónio, sopra-nos e enche-nos do Espírito Santo, que nos santifica, consola, guia e fortalece. Colocamo-nos sobre a Tua Cruz, cobre-nos com o Teu preciosíssimo Sangue. Envolve-nos na Tua luz e faz com que enxerguemos a Vossa grandeza, a Vossa Majestade, o Vosso Amor e a Vossa vitória a nosso favor.
«Fortaleço-me no Senhor, pelo Seu soberano poder; revisto-me da armadura de Deus, para resistir às ciladas do demónio; cinjo os meus rins com a verdade; revisto-me com a couraça da justiça; empunho o escudo com que apago todos os dardos inflamados do maligno; tomo o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.»Ef 6,10-17

Santo nome de Jesus, defendei-nos!
Preciosissimo Sangue de Jesus, purificai-nos!
Coração de Jesus, acolhei-nos!
 Dulce Gomes

Amanhã estaremos refletindo com a nossa Teresinha aqui http://teresa-desabafos.blogspot.com/

13 comentários :

  1. Amiga Dulce,
    Gostei muito da tua reflexão sobre as leituras deste primeiro Domingo da Quaresma.
    É preciso conversão enquanto Deus não ocupar o primeiro lugar nas nossas vidas, enquanto não estivermos abertos à oração e Dele não dermos um testemunho verdadeiro.
    Vamos pois centrarmo-nos em Deus para fazer caminho com Jesus e podermos chegar à Pascoa da Sua Ressurreição desfrutando de uma maior paz interior.
    Que Deus nos ilumine e guie nesta Caminhada.
    Um grande beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar
  2. Salve Maria!

    Agora começo a perceber que realmente nossa caminhada é uma Caminhada; onde a cada dia avançamos também na profundidade das reflexões. Ontem Felipa causou-me grande admiração com o texto que postou; e fui tomada num novo ânimo para caminhar, pois o que mais precisaria Jesus fazer por nós que já não o fez?

    Hoje, Dia do Senhor, esta grande reflexão, regada de sabedoria e pq não dizer também pela experiência de vida de nossa amiga Dulce.

    “Estavas dentro de mim e eu estava fora, e aí te procurava... Estavas comigo e eu não estava contigo... Mas Tu me chamaste, clamaste e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e curaste a minha cegueira”.S. Agostinho

    Dai-me senhor uma medida maior, para poder também eu acompanhá-lo e poder absorver tudo aquilo que o Senhor deseja me ensinar. Resplandecei Senhor sua Santa Face em nossas vidas!

    Parabéns Dulce; obrigada por ter se aberto desta forma a Deus e assim poder nos abastecer com tantas palavras de crescimento.

    ResponderEliminar
  3. Amiga ,

    eternamente grata pela partilha!

    Vigiemos e oremos. Hoje na missa o padre, durante a homilia, nos disse que quando caímos nas tentações e pecamos, estamos sendo obedientes. Não a Deus, mas ao tentador. Essas palavras cortaram a minha carne...Me fizeram refletir, interiorizar-me , pedi a Jesus para nos proteger e trazer sempre a luz da sua verdade para as nossas consciências... Deus nos livre de tamanho mal !Oremos, oremos com toda força de nosso coração para que Cristo habite cada vez mais em nós, nos recobrindo da sua verdade!

    A Paz

    beijos

    Gisele

    ResponderEliminar
  4. Caríssima amiga Dulce
    Reflexão feita de experiências vividas,logo,sábias e verdadeiras.
    E é isso que vale:abrirmos o coração,escancarando-o,para assim nos darmos aos outros.Quem sabe se ao ver a tua reflexão,alguém,eu por exemplo,possa ficar mais firme nesta caminhada da vida?!
    És muito generosa.Prova disso é a tua partilha!Obrigada amiga!
    Confesso que ainda vou ter que " moer " mais o que escreveste.É uma meditação muito rica,bastante densa.
    As tentações de Jesus não serão as nossas?!Claro que sim.
    O discípulo não é maior do que o Mestre.Se Jesus resistiu foi para nos dizer que também nós devemos fazer o possível para não nos deixarmos cair na tentação.
    Que tu possas dizer sempre : O Espírito de Deus repousa em mim.O Espírito de Deus me consagrou..."
    Excelente !!!!!!!!!!
    Abraço bem grande,fraterno.

    ResponderEliminar
  5. Amiga Dulce
    Que maravilhosa partilha nos fizeste.
    Presente caído do céu.
    Saboreei cada uma das tuas frases mas esta aqui encaixou no meu coração:
    "
    Medito na Tua firmeza. Nos meus "desertos" que são tão infimos perto dos teus, mas nos que engrandeço ao ponto de tropeçar nos meus próprios pés"
    Obrigada e Que oEspirito Santo continue a aluminar-nos nesta Caminhada
    Beijinhos.
    Utilia

    ResponderEliminar
  6. No caminhar da "nossa" vida encontramos desertos e tentações.
    Momentos em que nos perdemos na imensidade do horizonte.
    Momentos em que experimentamos a insegurança e fragilidade de um caminho em que é difícil ver o trilho certo.
    E vem a tentação, o desanimo, e a vontade de desistir.
    E vem os caminhos mais fáceis, vem o que mais rapidamente dá poder e visibilidade.
    Vem os elogios e a procura da fama, o ser mais e o ter mais...

    Somos convidados, neste tempo de Quaresma, a libertar-mo-nos do homem velho e corrompido, a reflectir sobre as razões do nosso viver e da "nossa" fé.
    Somos convidados a "firmar os nossos passos e a firmar a nossa fé "
    Senhor, ajuda-nos e liberta-nos do que é supérfluo, a fazer "deserto" para ouvir e perceber o que nos queres dizer e o que esperas de nós.
    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  7. Dulce sua reflexão oração foi para mim de tirar o fôlego. Santa unção! Parabéns, pois atingiste o âmago. Sempre Dulce!

    ResponderEliminar
  8. Querida Dulce, que linda reflexão, realmente estamos crescendo e nos fortificando na Palavra de Jesus, que possamos nesse deserto sempre encontrar a água viva e nos alimentar para que a cada dia a fé cresça.
    Grande abraço fraterno
    Paz e Bem!!

    ResponderEliminar
  9. O tentador ousou tentar o Filho de Deus, o que não nos faz a nós! E nós deixamos, damos a desculpa de que somos fracos...
    Amiga Dulce, muito intensa a sua reflexão, vinda do fundo do coração! Assim Deus a abrace e a mime, bem no fundo da sua alma.
    Obrigada por tão belo texto
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Dulce,

    Realmente essa passagem bíblica é muito especial.
    Esse deserto que Jesus passou, nós cristãos passamos também, de alguma forma.
    Temos que ser fortes como ele, que mesmo com fome e sede, resistiu as tentações.
    Dá-me forças Senhor, pra que eu resista todas as tentações do meu deserto.
    Preciosa partilha.
    Abraço fraterno

    ResponderEliminar
  11. amiga como gostei de meditar e reflectir contigo ..
    a tua experiência de vida e de fé trouxe uma lufada de ar fresco ao nosso caminho ...
    obrigada pela partilha ...

    beijocas ...

    ResponderEliminar
  12. Obrigado Dulce pelo testemunho de vida.

    Obrigado também por esta reflexão, que nos leva a meditar que o Demónio existe, mas quem está com Cristo é vencedor.

    Podemos cair de quando em vez, mas pela Sua graça, se a ela nos abrirmos, sempre nos levantamos.

    Um abraço amigo em Cristo

    ResponderEliminar
  13. Obrigado Dulce
    Bela reflexão...
    Felicito-a pela excelente ligação do Evangelho e pela riqueza da meditação e até das citações usadas.
    Assim caminhamos bem!

    ResponderEliminar

As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.
Madre Teresa de Calcutá