"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

quarta-feira, 6 de abril de 2011

30º DIA DE CAMINHADA DA QUARESMA



Eis o que diz o Senhor:
«Eu respondi-te no tempo da graça e socorri-te no dia da salvação.
Defendi-te e designei-te como aliança do povo, para restaurares o país e repartires as heranças devastadas, para dizeres aos prisioneiros: "Sai da prisão!"
E aos que estão nas trevas: "Vinde à luz!"
Ao longo dos caminhos encontrarão o que comer, e em todas as dunas encontrarão alimento.
Não padecerão fome nem sede, e não os molestará o vento quente nem o sol, porque o Senhor tem compaixão deles e os guiará e os conduzirá em direção às fontes.
Transformarei os meus montes em caminhos planos e as minhas estradas serão alteadas.
Vede como eles chegam de longe!
Uns vêm de Norte e do Poente e outros da terra de Siene.
Cantai ó céus! Exulta de alegria, ó terra! Rompei em exclamações ó montes!
Na verdade, o Senhor consola o Seu povo e se compadece dos desamparados.
Sião dizia:«O Senhor abandonou-me e o meu dono esqueceu-se de mim»
Acaso pode uma mulher esquecer-se do seu bebé, não ter carinho pelo fruto das suas entranhas? Ainda que ela se esquecesse dele, Eu nunca te esqueceria.
Isaías 49, 8-15

Apesar de cada um de nós trilhar um caminho Quaresmal próprio e intimista com Jesus, não o podemos dissociar – porque estão interligados – deste percurso contíguo de passos diários em busca de uma fé mais firme e convicta.

Hoje não resisti a assentar a nossa reflexão na 1ª leitura do dia: Isaías.
Esta passagem levou-me a percorrer e a passar em revista a nossa Quaresma.
Sede, fome, desnorte, curvas, correntes, trevas…

Estamos na quarta semana da Quaresma, já vai longo o caminho e nas curvas e contracurvas, eis que surge esta mensagem – quase poética – recheada de esperança, onde o Senhor confirma que nos socorre e defende; nos liberta e dá luz; que não nos faltará alimento nem água; e nos guiará!
E como se não bastasse, promete aplainar nossos caminhos e fazer-nos convergir num só sentido como Seu povo.

Não encaixará esta mensagem no nosso trajeto?

Quantos de nós, não a iniciámos assim:
Almejando um desboqueio espiritual para nos abrirmos à Luz de Jesus, para sentir a Sua presença, seguir os Seus passos para melhor O encontrar dentro de nós...

Quantos de nós tropeçámos no caminho, deixámo-nos enfraquecer pelo desânimo, quase sucumbindo à vontade de nos encostar à berma...

Quantos começámos aprisionados com correntes que a nós impomos ou que nos foram impostas...

Quantos de nós, nos fechámos aos outros, abertos só para as nossas certezas...

Mas, apesar de tudo, continuámos, afluindo para Ele rumo à Sua Páscoa. Conseguimo-lo, porque o Senhor fez-nos sentir a Sua “plaina”, em cada um e num todo.

A ação do Amor de Deus em nós – e desculpem se bato na mesma tecla – exortou-nos a limar as nossas arestas interiores, de modo a que fosse possível relegar para o fim da nossa lista o orgulho e a rejeição. E assim, melhor amar e servir, dar e receber, aprendendo a caminhar como povo uno, apesar das diferenças. Mas aqui ressalto esta versículo: O Senhor conhece os que são Seus; e afaste-se da maldade todo o que invoca o nome do Senhor” Tm 2, 19

Serenamente mas firmes; embalados mas não dormentes; aceitemos este convite que nos abrasa o coração com a brisa suave da paz, impregnada de alegria e esperança de que
“o Senhor consola o Seu povo e se compadece dos desamparados.”

Vamos descomprimir um pouco e abastecer-nos da esperança e confiança, ao doce sabor desta mensagem e prosseguir mais revestidos na força do Senhor. Exultemo- LO!

Exultemos, porque ao longo deste caminho fomos e continuamos sendo saciados pelo Alimento/Palavra a cada dia. "Em verdade, em verdade, vos digo, quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, possui a vida eterna."Jo 5, 24

Exultemos, porque ainda que não vislumbremos a luz ou inconscientemente nos fechemos a Ela, o Senhor vem tirar-nos das trevas.

Exultemos, por reconhecermos no Senhor a única chave capaz de abrir os nossos cadeados, libertando-nos da opressão.

Exultemos, porque por mais que nos deparemos com caminhos disformes, vazios de amor e compaixão, inquietantes e preocupantes, o Senhor nivela-os e instrui as nossas passadas para que o nosso rasto seja um trilho de amor e uma sinalética para outros irmãos.

Exultemos de alegria porque o Senhor nos diz: «Eis que gravei a tua imagem na palma das minhas mãos» Is 49, 16
Obrigada Senhor!

Dulce Gomes
(Amanhã estaremos com a Sandra aqui: http://teologar.blogspot.com)

Também a partir de amanhã e até domindo, continuarei fazendo como posso e sei, a anunciação e retrospetiva diária das nossas postagens, para que minguém se perca:))

Que o Espírito Santo nos ilumine!

11 comentários :

  1. Amiga Dulce
    Esta menssagem de Isaías levou-me muito longe no pensar dos passos do meu caminho de vida.
    Ficou-me no ouvido este cantar doce:
    "Sai da prisão!" "vinde á luz"
    Ao longo dos caminhos encontrarão que comer,e em todas as dunas encontrarão alimento.
    E eu confio no Senhor sei que no momento em que mais fraca e debelitada estiver é aí que Ele manifestará o seu gesto de Amor.

    Confio no Senhor
    Honra e glória a Ele.

    Dulce soubeste escolher as frases que nos empurram nesta caminhada, quando as forças faltam... há sempre uma água viva para nos refrescar
    Obrigada e beijinhos da Utiliua

    ResponderEliminar
  2. Amiga Dulce

    Bela, profunda, e muito útil reflexão.

    Nunca nos cansemos de falar do amor de Deus e sobretudo de o testemunhar.

    Retenho este versículo:
    «Acaso pode uma mulher esquecer-se do seu bebé,
    não ter carinho pelo fruto das suas entranhas?
    Ainda que ela se esquecesse dele,
    Eu nunca te esqueceria.»

    O amor de Deus é tão infinito e incondicional, que nem o amor de mãe se lhe compara.

    Um abraço amigo em Cristo

    ResponderEliminar
  3. Amiga Dulce,

    "...Exultemos, porque por mais que nos deparemos com caminhos disformes, vazios de amor e compaixão, inquietantes e preocupantes, o Senhor nivela-os e instrui as nossas passadas para que o nosso rasto seja um trilho de amor e uma sinalética para outros irmãos..."

    Obrigada por mais uma profunda e bela reflexão,


    Senhor Cristo Jesus,

    eu agradeço por tudo que tens acontecido em minha vida, as alegrias, as dores,... tudo porque sei que estás ao meu lado e na minha fraqueza revesti-me com o seu amor, a sua força que me faz caminhar,

    Amém,


    Dulce,

    Deus lhe abençoe !A mensagem de Isaías tocou muito fundo em meu coração,

    beijos

    Gisele

    ResponderEliminar
  4. Salve Maria!

    Este texto é simplesmente magnífico não somente pelo consolo que traz, mas principalmente quando vem nos desafiar a ir além.

    Imaginemos Nossa Senhora acompanhando a Paixão de Cristo, ou diante sua Crucificão e sua morte; ela poderia nesta hora recordar destas palavras, pois a promessa de Deus também era para ela, a virgem Maria. Como estaria a Santíssima Virgem diante este duelo?

    De um lado a Palavra Daquele que ela sempre amou e somente soube responder SIM aos seus chamados; do outro a dura realidade que seus olhos humanos enxergavam ... como estaria este coração? Não é à toa que a chamamos de Mãe das Dores, Senhora da Agonia!

    Nossa Senhora estaria diante o duelo mais crucial de sua vida; onde a realidade desafiava a fé!

    Meu Deus! Agradecer assemelhar-se (mesmo que infinitamente de forma menor) a sua mãe neste momento é tão complicado para nós!

    Fácil é agradecer estas palavras quando as águas das nossas vidas não estão agitadas ... mas quando estamos em águas revoltas é muito complicado agradecer ter a semelhança da agonia.

    Estar diante este desafio ... como disse muito bem uma amiga: "deixar Deus aplainar a nós e não somente o nosso caminho" ...COMO É DIFÍCIL!

    Esperar a ação de Deus, mesmo que diante a morte e os três dias de sepultura ... MEU DEUS!!!

    E mesmo diante desta realidade dura CRER que Ele, meu Pai do Céu, zela por mim e NUNCA ME ABANDONARIA!


    Rezemos uns pelos outros para que sejamos fortes na fé, mesmo que "combalidos", sejamos vencedores, como vencedor foi aquele que nos amou primeiro!

    ResponderEliminar
  5. Linda reflexão, que possamos sim, acreditar e sempre testificar que Jesus é o caminho, que Ele jamais abandona seus filhos e sempre estará por perto, que não fiquemos nas trevas e sim na Luz que é a verdade.
    Paz e Bem!!

    ResponderEliminar
  6. Querida Dulce, Isaías, meu profeta preferido. Escolho a frase " Eis que gravei a tua imagem na palma de minha mão. Quero ficar com ela e só! Que ela se entranhe em minha alma e ali fique a recordar-me todo hora. Amém! Bjbj!

    ResponderEliminar
  7. "Na verdade, o Senhor consola o Seu povo e se compadece dos desamparados"

    Nestes tempos difíceis, que estamos a viver, sabe bem lermos este capitulo.
    É uma mensagem de esperança e de força...

    Caminhemos sem desânimos.

    ResponderEliminar
  8. Amiga Dulce,
    Que bela, profunda e lúcida reflexão. Que extraordinário testemunho de Fé.
    Trouxe-nos Isaías o "profeta do Amor" para a nossa Caminhada.
    Só o Amor de Deus nos pode conduzir, nos pode transformar, nos pode congregar.
    O Senhor chamou-nos a esta caminhada para que dela possamos tirar lições para as nossas vidas, para a minha vida.
    Dou graças ao Senhor por isso!
    “Mas, apesar de tudo, continuámos, afluindo para Ele rumo à Sua Páscoa. Conseguimo-lo, porque o Senhor fez-nos sentir a Sua “plaina”, em cada um e num todo”.
    "Quanto mais nos aproximarmos de Deus mais nos aproximamos uns dos outros e quanto mais nos aproximamos uns dos outros mais nos aproximamos de Deus." Doroteu de Gaza)
    Muito obrigada, Dulce, por este sublime momento.
    Que Deus a abençoe.
    Continuemos firmes na nossa Caminhada.
    Um grande beijinho.
    Ailime

    ResponderEliminar
  9. Isaias foi o primeiro profeta que li e decorei alguns versículos, nessa altura (hoje só sei dois).
    Gostei muito da sua reflexão, deixemos que o amor de Deus tome conta da nossa vida, porque Ele conhece-nos melhor do que nós próprios e sabe melhor do que nós aquilo de que realmente precisamos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Ó Dulce!
    Veio mesmo a propósito esta leitura de Isaías!
    Esta frase di Profeta " Gravei-te na palma da minha mão ",é de uma ternura,que até comove.
    Pois Isaías incentiva-nos à Confiança em Deus.
    Creio que uma das coisas que mais deve magoar a Deus é o de duvidar-mos d'Ele.Se confiamos nos nossas pais,com maior razão devíamos confiar plenamente no Senhor.
    Bonita e útil a tua reflexão,minha amiga!
    Abraço em Jesus e Maria

    ResponderEliminar
  11. Dulce,

    Além da leitura , acho que suas palavras foram muito profundas. Pelo menos eu, senti uma coisa muito forte dentro de mim. Isso porque no caminho pra casa, eu vim justamente refletindo sobre o assunto. Você bateu na mesma tecla, e pode bater quantas vezes necessitar, pois é o Senhor falando pra nós através de você.
    Nessa altura da caminhada, já começando desde o primeiro post do Pe Jac, Jesus vem me sacudindo pra isso. Não posso continuar surda e não ouvir e entender o que ele tem pra me dizer.
    Fica aqui, o versículo que me fortaleceu ainda mais.
    "O Senhor conhece os que são Seus; e afaste-se da maldade todo o que invoca o nome do Senhor” Tm 2, 19.
    Dulce, sem palavras! Obrigada!

    ResponderEliminar

As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.
Madre Teresa de Calcutá