"Somos anjos duma asa só e só podemos voar quando nos abraçamos uns aos outros."

Pensamento de Fernando Pessoa deixado para todos os que estão na lista abaixo e àqueles que passam sem deixar rasto. Seguimos juntos!

OS AMIGOS

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

LABIRINTOS

«Procura ser tão grande que nada possa ferir-te; tão nobre que ninguém possa ofender-te; tão paciente e humano que façam uma cruz para te crucificar...E se for preciso, aprende a perder-te para poderes reencontrar-te.» Do livrinho "3 minutos para escutar-te"

Bastou que meus olhos poisassem nestas frases para que o meu alerta soasse.
Tão frágil e pequena sou quando vergo perante as feridas provocadas pelo mundo que me cerca...
Deixo-me apanhar pelas decepções e incompreensões, onde nem tudo o que parece, é; e nem eu consigo ser sempre aquilo a que me proponho ser. Não sou tão humana nem paciente como gostaria e exijo; nem tão branda como deveria; nem tão acomodada à cruz que me cabe. De vez em quando esperneio, retalio e quando me apercebo estou numa defensiva mental prontificando as palavras, de forma a disponibiliza-las em caso de necessidade. 
Acontece que há muito cultivo o silêncio como a minha maior arma. É nele que mergulho num mar de paz que me limpa e refresca dos negrumes, meus e do mundo.
Por isso, quando quebro este silêncio ou deixo que o mundo me quebre ao ponto de me roubar a paz, sinto-me terrivelmente perdida...resta-me agarrar à vontade que nunca perco: o de querer continuar a exigir e fazer de mim alguém melhor. Se para isso tiver que me perder nos labirintos traiçoeiros do "viver", que cada reencontro seja a constatação de que estou progredindo na humanização da minha pessoa.


4 comentários :

  1. Amiga Dulce, seja grande, nobre, paciente e humana. Não tenha medo de perder-se. Perca-se para reencontrar-se, Beijos com desejos de feliz fim de semana!

    ResponderEliminar
  2. Amiga Dulce,
    Aprecio o que escreve, porque sai inteirnho do seu coração!
    E quantas vezes a nossa vida não está rodeada de labirintos, de tantas incertezas, de situações que muitas vezes escapam ao nosso controlo.
    Reconhecer isso é já um grande avanço!
    Não tema, porque o Senhor guia-nos.
    Abandonemo-mos a Ele e confiemos.
    Beijinhos.
    Bom Domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  3. Dulce,

    É muito lindo ler o que saí do coração. É isso que sinto lendo os seus textos.
    Temos que vencer os labirintos da vida, e segurando nas mãos do Senhor, econtramos sempre a saída.
    Um abençoado Domingo pra você. Beijos

    ResponderEliminar
  4. Como sempre dás pano para mangas,Dulce.
    " procurar ser tão grande que nada te possa ferir" e " tão nobre que ninguém possa ofender-te" ,revela um auto-domínio e uma vontade férrea da tua parte.
    Dizes tu que te deixas apanhar pelas decepções e incompreensões e nem sempre consegues ser o que gostavas de ser..
    As pessoas que conseguem passar por este mundo sem se deixarem ferir ou ofender,são pessoas excepcionais,de grande tempera interior.Uns serão santos,outros serão talvez insensíveis.Os santos suportam tudo,com a graça divina.E os que não são santos?!Tudo lhes passa ao lado.Nada os atinge.
    Ficar decepcionado é uma constante da vida.E depois Dulce,só fica decepcionado quem vive,ama e se doa com toda a alma,todo o coração.
    Boa estirada esta,minha amiga.É assim que te venho a conhecer...também.
    Os labirintos são para irmos passo a passo polindo o que precisa de brilho na nossa vida.
    A tua humanidade e sensibilidade ,para não falar na humildade que mostras aqui,dá-me coragem para eu prosseguir....
    bjinhossss

    ResponderEliminar

As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.
Madre Teresa de Calcutá